Pular para o conteúdo principal

Desafio Quero Ser Economista chega ao fim; conheça os campeões

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

O Desafio Quero Ser Economista, promovido pelo Cofecon para estudantes do ensino médio, teve como vencedora uma aluna de São Paulo

Após um mês de competição, o Conselho Federal de Economia (Cofecon) anunciou os vencedores do V Desafio Quero Ser Economista. Foram mais de 1.700 estudantes de ensino médio inscritos e 61 finalistas, segundo o Conselho.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

“Foi uma missão nada fácil para o time de avaliadores, pois os vídeos estavam de altíssima qualidade, não deixando nada a desejar para nenhum outro vídeo profissional”, destacou Denise Kassama, coordenadora da Comissão de Educação e vice-presidente do Cofecon,

Os participantes que conseguiram chegar aos primeiros lugares falaram sobre economia solidária, economia compartilhada e economia circular.

Os vencedores do Desafio Quero Ser Economista

A grande campeã da quinta edição do desafio foi a estudante Gabriela L. de Sousa, do Colégio Piaget, em São Paulo. “Possivelmente existe uma empresa solidária aí perto da sua casa e você nem se deu conta, visto que elas estão em associações, cooperativas, grupos de troca e grupos de produção”, disse a estudante sobre seu trabalho com foco na economia solidária.

Com um trabalho sobre economia compartilhada, Luiz Eduardo B. G. Farias, da escola EEEP Mário Alencar, em Fortaleza, obteve o segundo lugar. “A economia compartilhada é o futuro, afinal, as pessoas precisam de um furo na parede e não de uma furadeira”, disse o estudante.

O terceiro lugar ficou com João Carlos O. Bezerra - outro estudante da escola EEEP Mário Alencar, de Fortaleza. “O modelo circular visa satisfazer a humanidade produzindo de uma forma sustentável e reduzindo danos ambientais, dando espaço para uma nova ideia”, explicou.

Conforme as regras do desafio promovido pelo Cofecon, os três primeiros colocados receberão prêmios de R$ 2 mil, R$ 1,5 mil e R$ 1 mil, respectivamente.

A classificação final foi:

1. Gabriela L. de Sousa – 2.000 pontos;
2. Luiz Eduardo B. G. Farias – 1.690 pontos;
3. João Carlos O. B. Fortaleza – 1.650 pontos;
4. Izabela V. B. de Lima – 1.550 pontos ;
5. Maria Luíza A. Pinheiro – 1.530 pontos;
6. Sebastião F. N. G. Navarro – 1.520 pontos;
7. Emilly G. da Silva – 1.520 pontos;
8. Felipe T. Tancredo – 1.460 pontos;
9. Chiara M. Magalhaes – 1.460 pontos;
10. Gabriel A. de Souza – 1.420 pontos.