Pular para o conteúdo principal

Deputados e senadores tomam posse em fevereiro e elegem novas direções

Imagem
Arquivo de Imagem
Congresso Nacional

Os deputados federais e senadores eleitos, ou reeleitos, em 2022 tomarão posse no dia 1º de fevereiro de 2023.

Na mesma data, deve ocorrer a eleição das mesas-diretoras de cada Casa, incluindo seus presidentes. Cada ocupante de cargo tem mandato de dois anos e não pode se candidatar à reeleição na mesma legislatura.

Leia também:
- Banco Central: Atual presidente fica no cargo até o fim de 2024
- União entre setor cultural, governo de transição e Congresso garante verba para Ministério da Cultura

Com os poderes de determinar a agenda de votações e também de apreciar pedidos de impeachment do Presidente da República, a disputa por esses cargos são vitais para a relação futura entre o Executivo e o Legislativo.

Ainda em 2022, o PT e o PSB chegaram a anunciar o apoio à reeleição de Arthur Lira (PP-AL) à Presidência da Câmara - um gesto em busca de apoio naquela casa para a PEC da Transição. A própria resistência na aprovação da matéria pelos deputados, além de supostas rusgas entre o gabinete de transição e o deputado alagoano fizeram surgir boatos de uma potencial e possível ruptura.

Publicamente, entretanto, Lula agradeceu a Lira e a Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Senado, pela aprovação da Proposta.

Um outro exemplo - relativamente mais distante, mas mais intenso - da importância destes cargos foi a atuação de Eduardo Cunha, então deputado pelo MDB do Rio de Janeiro, para a sabotagem do segundo governo Dilma Rousseff (PT).