Pular para o conteúdo principal

De Lula a Bolsonaro, quilo do café passou de R$ 5,50 para R$ 18,58

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Segundo a Associação Brasileira da Indústria do Café, de 2003 a 2021 o preço do quilo do café aumentou de R$ 5,50 para R$ 18,58.

Em levantamento encomendado pela Jacobs Douwe Egberts (JDE) - empresa detentora de marcas do segmento - à Aocubo Pesquisa, o café é a segunda bebida mais consumida no Brasil.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

A pesquisa mostra que cada brasileiro consome, em média, de três a quatro xícaras da bebida ao longo do dia. Presente em 96% dos lares do País, a ligação com a bebida é tão forte que o café é um dos produtos que compõe a cesta básica brasileira, segundo pesquisa do Dieese.

O preço do cafezinho

Em tabela elaborada pelo Reconta Aí, com base em dados da Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic), é possível observar uma alta expressiva do quilo do grão em 2021.

Ingrediente principal do cafezinho, o café torrado e moído saiu de um preço médio de R$ 16,44 (kg) em 2020 para R$ 21,66 (kg) até maio de 2021.

2003R$ 5,88
2004R$ 7,13
2005R$ 7,78
2006R$ 8,79
2007R$ 10,05
2008R$ 10,05
2009R$ 10,43
2010R$ 10,32
2011R$ 11,60
2012R$ 13,82
2013R$ 13,35
2014R$ 13,49
2015R$ 14,83
2016R$ 17,70
2017R$ 20,88
2018R$ 20,09
2019R$ 18,52
2020R$ 16,44
2021R$ 21,66

Em bares e restaurantes de São Paulo, o cafezinho subiu 42%, segundo levantamento da empresa Ticket, que fornece cartões e benefícios de refeição e alimentação. O dado se refere ao período de 2014 a 2019; entretanto, a tendência parece seguir em alta. Conforme sugestões de locais para tomar café dadas pelo Guia da Semana, o preço de um cafezinho varia de R$ 5 a R$ 12.

Leia mais sobre alimentos no Reconta Aí.