Pular para o conteúdo principal

Daniella Marques sai de fininho e não apresenta queda de 70,7% no lucro da Caixa

Imagem
Arquivo de Imagem
Comitê popular em defesa da Caixa

A primeira apresentação de resultados trimestrais da Caixa na gestão de Daniella Marques não foi feita pela presidente da instituição financeira. Mesmo porque o lucro líquido do 2º trimestre de 2022 do Banco Público despencou, fechando o período em R$ 1,8 bilhão. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (18).

O resultado é 70,7% menor do que o registrado no mesmo período de 2021, quando o ex-presidente da Caixa, Pedro Guimarães, se gabava das vendas de ativos do Banco Público e dos recordes financeiros da instituição. Na comparação com o primeiro trimestre deste ano, houve queda de 27,9% no resultado.

Como o Reconta Aí vem denunciando, essa redução no lucro já era esperada. O motivo é simples: em 2019, 2020 e 2021, a Caixa obteve grande êxito nos lucros devido a venda de ativos importantes da instituição. Muitos desses ativos estavam com a Caixa Participações, conhecida como CaixaPar, e que parou de operar no final de 2021.

Além disso, houve a abertura de capital da Caixa Seguridade, que contribuiu com o lucro do Banco Público. Agora, após vender todos os ativos, a Caixa não atinge mais lucros recordes. Pelo contrário, trimestre após trimestre, esse lucro vem diminuindo consideravelmente.

Carteira de crédito

O Banco Público enalteceu os resultados da sua carteira de crédito. Ela foi ampliada e encerrou o segundo trimestre do ano com um saldo de R$ 928,2 bilhões. É um crescimento de 13,7% em relação ao mesmo período de 2021. De acordo com a Caixa, foram concedidos R$ 127,8 bilhões em crédito para a população brasileira, aumento de 18,6% em relação ao primeiro trimestre de 2022.

LEIA TAMBÉM:
- Caixa e BB: Lula defende papel social dos Bancos Públicos
- Dieese: Correção da defasagem em tabela do IR daria isenção para quem ganha até R$ 4.400

Imobiliário

A Caixa é líder na concessão de financiamento para casa própria. Os resultados nessa área, mostram como o Banco Público é um importante agente na realização do sonho dos brasileiros de terem a casa própria. No segundo trimestre o saldo em carteira foi de R$ 595,2 bilhões, 11,0% maior se comparado ao mesmo período 2021.

Durante o período, a Caixa realizou 13,1 milhões de simulações e 451 mil avaliações de crédito imobiliário e celebrou 162 mil novos contratos, beneficiando 648 mil brasileiros. Foram R$ 39,7 bilhões em contratação, sendo o maior volume de contratação trimestral da história.

Agronegócio

O agronegócio apoia em peso o presidente Bolsonaro. Por isso, ainda na gestão de Pedro Guimarães o Banco Público passou a investir em operações para beneficiar o setor. Dezenas de agência da Caixa foram inauguradas em cidades estratégicas com alta demanda do agro. Além disso, o Banco Público passou a liberar mais recursos para o setor.

As contratações de crédito foram recorde no segundo trimestre de 2022, totalizando R$ 13,3 bilhões. O valor é 247,3% maior que o registrado no mesmo período de 2021.

Segundo a Caixa, o desta que é para as contratações em pessoa física que totalizaram R$ 9,6 bilhões, com aumento de 413,9% sobre o 2021. "Os recursos foram destinados para diferentes linhas e finalidades, especialmente para financiar as despesas do ciclo de produção das principais culturas do país, como soja, milho, algodão, arroz, feijão, mandioca e café, bem como atividades pecuárias", explicou o Banco Público.

Loterias

As Loterias Caixa arrecadaram R$ 5,4 bilhões no segundo trimestre deste ano. O valor é 23,3 % maior que o mesmo período do ano passado.

As Loterias são importante fonte de recursos para fomentar o desenvolvimento social do Brasil. No período, foram destinados R$ 2,1 bilhões aos programas sociais do Governo Federal nas áreas de seguridade social, esporte, cultura, segurança pública, educação e saúde.