Pular para o conteúdo principal

Crítico do isolamento social, Osmar Terra diz que distanciamento não evitou número de mortes

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) declarou nesta terça-feira (22) que não havia outra forma de conduzir a pandemia por parte do Governo Federal.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

"Isso foi inevitável", declarou o parlamentar em relação ao número de mortes no Brasil. Terra reiterou sua posição de que políticas de distanciamento e isolamento social são inúteis. Recentemente, o número de vítimas fatais da doença ultrapassou 500 mil.

O número de habitantes do Brasil representa 3% da população mundial. O País, entretanto, concentra um terço das mortes pela pandemia.

Terra havia previsto no início da pandemia que ela duraria apenas 14 semanas, e terminaria antes do surgimentos das vacinas, a chamada imunidade de rebanho.

A CPI busca demonstrar que as posições de Osmar Terra tiveram reflexo nas do presidente Jair Bolsonaro, que manifestou argumentos similares.

O chamado "gabinete paralelo" é visto pela CPI como um grupo informal que orientou Bolsonaro por fora do Ministério da Saúde. O coletivo, além de defender a imunidade de rebanho, é suspeito de promover o uso do "tratamento precoce" no País.

Leia também:
- CPI: “Todas pandemias foram assim”, diz Osmar Terra sobre imunização de rebanho