Pular para o conteúdo principal

CPI ouve hoje (2) médica que teve nomeação anunciada para a Saúde e cancelada dez dias depois

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

A CPI da Covid ouve nesta quarta-feira (2) o depoimento da médica infectologista Luana Araújo. Ela chegou a ser indicada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para o cargo de secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19. Mas a nomeação - que não foi aprovada pelo Palácio do Planalto - foi cancelada dez dias depois.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

O colegiado da CPI pretende ouvir Luana Araújo antes de uma nova oitiva com o ministro Queiroga, para conhecer a versão da infectologista sobre os motivos da mudança.

Leia também:
- CPI da Covid: Nise Yamaguchi se enrola sobre embasamento para uso da cloroquina
- CPI da Covid: Dra. Nise afirma que é consultora. Portaria publicada por Pazuello em janeiro regula isso

No evento de 12 de maio em que sua nomeação foi anunciada, Luana Araújo disse que iria "coordenar a resposta nacional à covid-19, em diálogo permanente com todos os atores".

Dez dias depois, em nota, o Ministério da Saúde afirmou que a pasta buscava "outro nome com perfil profissional semelhante: técnico e baseado em evidências científicas".

A princípio, estava prevista para esta quarta-feira uma audiência pública para ouvir médicos e pesquisadores sobre o uso de medicamentos - como a cloroquina - no chamado tratamento precoce contra a covid-19.

Com informações da Agência Senado