Pular para o conteúdo principal

CPI da Covid: "Não vou opinar sobre conduta de Bolsonaro", diz Mayra Pinheiro

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Mayra Pinheiro, secretária do Ministério da Saúde, foi cobrada pelo vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado, senador Randolfe Rodrigues, sobre a questão das máscaras.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

Mais cedo, Pinheiro criticou a oscilação da OMS sobre o uso de máscaras, utilizando esse argumento para defender o uso da cloroquina e do chamado tratamento precoce. Segundo ela, se máscaras tivessem sido defendidas pela entidade desde o início, possivelmente mutias vidas teriam sido preservadas.

Randolfe Rodrigues (Rede-AP), no momento de sua arguição, questionou então se a posição de Bolsonaro contra a máscara, inclusive não a usando em aglomerações públicas não deveria também ser criticada.

"Não vou opinar sobre conduta de Bolsonaro", respondeu, apontando que se tratava de uma questão de opinião e que seu depoimento era técnico.

"Opinião é torcer para o Flamengo ou o Ceará. Vou concluir que você concorda que o presidente comete crime contra a saúde pública", treplicou Rodrigues.

Leia também:
- CPI da Covid: Mayra Pinheiro afirma que orientou uso da cloroquina, mas não recomendou
- CPI da Covid: Mayra Pinheiro apresenta posição a favor da “imunidade de rebanho contextualizada”