Pular para o conteúdo principal

CPI da Covid: Queiroga se nega a responder sobre cloroquina

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

As tensões entre a base do governo e o bloco de independentes e opositores chegaram a um novo nível na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado. Com o depoimento do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, os ataques entre os dois lados se intensificaram durante as questões formuladas por Renan Calheiros (MDB-AL), relator do colegiado.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

Calheiros, durante a formulação de suas perguntas nesta quinta-feira (6), acusou Queiroga de não responder objetivamente às questões.

O atual ministro negou ter recebido orientações de Bolsonaro sobre a cloroquina. Entretanto, também se negou a manifestar sua opinião sobre o medicamento, afirmando que ainda se manifestará tecnicamente sobre o assunto.

"Essa é uma matéria técnica. Existem correntes na medicina. Essa questão precisa de um posicionamento técnico", desviou.

"O senhor não entendeu sua situação aqui, que é de testemunha. Até minha filha de 12 anos falaria 'sim' ou 'não'", disse o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM) neste momento.

Para a base do governo, a CPI não poderia fazer esse tipo de questão para o depoente. Formalmente, investigados podem se negar a responder questionamentos dos congressistas. Testemunhas, entretanto, não têm esse direito.

"Não conseguimos a resposta", lamentou Calheiros.

Queiroga também se negou a avaliar a possibilidade de decreto presidencial que vedasse medidas de distanciamento e isolamento a serem tomadas por prefeitos e governadores.

Leia também:
- CPI da Covid aprova convocação de Ernesto Araújo e Fábio Wajgarten
- CPI da Covid: Teich volta a apontar cloroquina como causa para demissão
- CPI da Covid: Pazuello só deve ser ouvido no dia 19
- CPI da Covid: Mandetta diz que Bolsonaro queria alterar bula da cloroquina