Pular para o conteúdo principal

CPI da Covid: Pazuello afirma ter defendido distanciamento social, mesmo tendo atacado medidas no passado

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

O general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, declarou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covida no Senado que defendeu o distanciamento social durante sua gestão.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

"Deveríamos fazer medidas de distanciamento, sempre que possível", disse ele, afirmando que defendeu essa posição publicamente.

Durante sua gestão, entretanto, campanhas nacionais pelo distanciamento desapareceram. Ao menos uma vez, Pazuello afirmou que as eleições de 2020 provaram a desnecessidade de medidas de distanciamento social.

"Se esse vírus se propaga por aglomeração, por contato pessoal, por aerossóis — e nós tivemos a maior campanha democrática que podia ter no nosso País, que é a municipal, nos últimos dois meses —, se isso não trouxe nenhum tipo de incremento ou aumento em contaminação, não podemos falar mais em lockdown nem nada", declarou o militar em dezembro de 2020.

Naquele momento, o número de casos voltava a crescer no Brasil.