Pular para o conteúdo principal

CPI da Covid: Omar Aziz determina prisão de Roberto Dias por mentir

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado Omar Aziz (PSD-AM), determinou nesta quarta-feira (7) a prisão de Roberto Dias, ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde. É a primeira vez que alguém é preso em flagrante durante sessão de depoimento na CPI.

Para Aziz, o depoente, que estava na condição de testemunha e prestou juramento de dizer apenas a verdade, mentiu à Comissão.

"Ele vai ser recolhido agora pela polícia do Senado. Ele está mentindo desde a manhã, dei chance para ele o tempo todo. Pedi por favor, pedi várias vezes. E tem coisas que não dá para… os áudios que nós temos do Dominguetti são claros", declarou Aziz.

Veja também:
- CPI da Covid: Depoimento de Roberto Dias não esclarece seu papel na compra de vacinas
- CPI da Covid: Roberto Dias afirma que encontrou Dominguetti em 'Chopp casual'
- Dominguetti apresenta suposto áudio do deputado Luís Miranda negociando vacinas

O centro da questão é que, na versão de Dias, o encontro com o cabo da Polícia Militar Dominguetti teria sido "incidental". Para a maioria dos senadores, ele teria sido marcado previamente.

Dias é acusado por Dominguetti por ter cobrado propina para a compra de vacinas. O ex-servidor da Saúde afirma que o negócio não prosseguiu pois ele havia exigido uma carta da Astrazeneca que garantisse estar sendo representada na oferta, que incluía 400 milhões de doses.