Reconta Aí Atualiza Aí CPI da Covid: Mandetta diz que Bolsonaro queria alterar bula da cloroquina

CPI da Covid: Mandetta diz que Bolsonaro queria alterar bula da cloroquina

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta afirmou nesta terça-feira (4) durante depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia que o presidente Jair Bolsonaro queria que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alterasse a bula da cloroquina. A intenção era que o medicamento fosse colocado como indicação para tratamento de coronavírus.

“Eu estive dentro do Palácio do Planalto quando fui informado após uma reunião que era para eu subir para o terceiro andar porque tinha uma reunião de vários ministros e médicos que iam propor esse negócio de cloroquina”, disse Mandetta, mencionando que Bolsonaro contava com uma espécie de “assessoramento paralelo”.

“Nesse dia havia sobre a mesa, por exemplo, um papel não timbrado de um decreto presidencial para que fosse sugerido, daquela reunião, que se mudasse a bula da cloroquina na Anvisa, colocando na bula a indicação de cloroquina para coronavirus”, disse.

Segundo o ex-ministro, teria sido o próprio presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres – que também estava presente na reunião – que teria negado o pedido.

“O ministro Jorge Ramos [Casa Civil] falou que era uma sugestão de alguém. Mas sugestão de alguém que resolveu colcocar aquilo em forma de decreto. Então, por essas questões indiretas de estar tendo reuniões com outros médicos, imagino que ele construiu fora do Ministério da Saúde alguns aconselhamentos”, disse.

O ex-ministro afirmou ainda que a ordem para ampliar a produção de cloroquina no País não foi de iniciativa do Ministério da Saúde.

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial