Pular para o conteúdo principal

CPI da Covid: Fakhoury reproduz discurso negacionista em depoimento

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

O empresário bolsonarista e presidente estadual do PTB, Otávio Fakhoury, manteve posições negacionistas durante seu depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado. Para ele, as manifestações que contrariem a ciência fazem parte do "direito de opinar".

O depoente, nesta quinta-feira (30), sustentou que acredita que as máscaras só funcionam para quem está infectado: "Minha opinião é que elas não têm eficiência", declarou aos parlamentares.

LEIA TAMBÉM:
- CPI da Covid: Senador denuncia homofobia de empresário bolsonarista por postagem
- CPI ouve empresário Otávio Fakhoury, apontado como financiador de fake news

Fakhoury é também dono do site Crítica Nacional e vice-presidente do Instituto Força Brasil, que esteve envolvido nas negociações da vacina indiana Covaxin. Parte dos senadores suspeita do processo, a partir da denúncia dos irmãos Miranda.

Em outro momento, o empresário bolsonarista afirmou ser favorável ao "lockdown vertical". Além da medida, Fakhoury ainda insistiu na defesa do chamado kit-covid.

"Na minha família e círculo próximo houve 14 casos de covid. Nenhum hospitalizado por causa dos medicamentos citados. Eu vi que funcionou", declarou aos parlamentares, demonstrando desconhecer como funciona o método científico.

Em relação às vacinas, Fakhoury disse que é necessário aguardar o fim dos testes. As vacinas utilizadas no Brasil, entretanto, já passaram pelas três etapas de testagem. Ao mesmo tempo, Fakhoury relativizou suas posições: "Não me ouçam, não sou médico".