Pular para o conteúdo principal

CPI da Covid: Coronel intermediou negociação, diz representante da Davati

Imagem
Arquivo de Imagem
CPI da Covid 4

Cristiano Carvalho, representante informal da Davati Medical Supply, afirmou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado que teve uma reunião com integrantes do Ministério da Saúde que ocorreu por intermediação do coronel Hélcio Bruno.

Carvalho, acompanhado do cabo Dominguetti e do reverendo Amilton Gomes de Paulo, esteve a primeira vez no Ministério em 15 de março.

Segundo o depoimento desta quinta-feira (15), Hélcio Bruno relatou a ele que a reunião havia sido marcada por sua ação junto ao coronel Élcio Franco, braço-direito do general Eduardo Pazuello quando este era o chefe da Pasta.

Veja também:
- CPI da Covid: 'CEO da Davati' recebeu auxílio emergencial

O representante da Davati afirma que  era "incrédulo da situação da venda", mas que comeceu "a dar atenção quando começaram a chegar para mim contatos oficiais do Ministério da Saúde".

Por conta do relato de Dominguetti à CPI, Carvalho ficou conhecido como "CEO da Davati" no Brasil.

"Nunca me apresentei a ele como CEO da Davati e ele sempre soube que eu era só mais um vendedor da Davati no Brasil", contestou ele, entretanto.