Pular para o conteúdo principal

CPI da Covid: 120 mil vidas poderiam ter sido salvas no primeiro ano, diz Jurema Werneck

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

A médica e feminista Jurema Werneck, diretora-executiva da Anistia Internacional Brasil, defendeu que as autoridades públicas do País devem ser responsabilizadas pelas mortes decorrentes de Covid-19. À Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado, ela afirmou nesta quinta-feira (24) que houve 305 mil mortes acima do esperado durante o primeiro ano de pandemia.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

A ativista pontuou que, por conta de omissões ou ações equivocadas, gestores públicos devem ser julgados: "Mortes evitáveis têm responsabilidades atribuíveis", sintetizou.

A Anistia Internacional Brasil participa do Grupo Alerta, constituído no início da pandemia, com o objetivo de, segundo Werneck, "corrigir a rota e produzir ações consistentes para salvar vidas".

Leia também:
- CPI da Covid: Depoimentos sobre compra da Covaxin ocorrem na sexta-feira (25)
- Crítico do isolamento social, Osmar Terra diz que distanciamento não evitou número de mortes

Werneck apresentou uma pesquisa que apontou que ocorreram 305 mil mortes acima do esperado no Brasil durante o primeiro ano de pandemia. Os dados projetaram o que seria uma curva de mortes dentro das médias dos anos anteriores. A cifra mencionada, segunda ela, não significa que houve 305 mil mortes por covid-19, mas que a pandemia gerou mais mortes, de forma direta e indireta.

Testagem e medidas não farmacológicas, ela afirmou aos senadores, além da preparação do sistema de Saúde, seriam medidas que poderiam ter sido tomadas desde o início e teriam salvado partes das vidas perdidas.

Werneck afirmou ainda que, se todas medidas tivessem sido tomadas, a taxa de transmissão teria caído 40% - e cerca de 120 mil vidas poderiam ter sido preservadas.