Pular para o conteúdo principal

Covid-19: O que pode e o que não pode na hora da vacina?

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

De acordo com o Ministério da Saúde, 30 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 serão disponibilizadas em março. Saiba o que pode e o que não pode na hora da vacinação.

Lentamente as vacinas contra a Covid-19 estão sendo aplicadas na população brasileira. Conforme o Localiza SUS, o vacinômetro do Governo Federal, cerca de 9,2 milhões de brasileiros já foram imunizados. No mesmo sentido, o Ministério da Saúde fez a entrega de quase 17,9 milhões de vacinas para os estados e Distrito Federal.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

Mas diversas cidades tiveram que paralisar a vacinação por falta de doses disponíveis. Segundo o governo, está prevista a entrega de cerca 30 milhões de doses em março.

Ainda assim, a quantidade não será suficiente para imunizar nem os grupos prioritários, que compreendem mais de 77 milhões de pessoas. Os idosos seguem como a primeira prioridade no calendário de vacinação, junto aos profissionais de saúde.

O que fazer quando chegar a minha vez

Além da falta de doses disponíveis, outro medo aflige a população em relação à vacinação: as fraudes na aplicação. Como exemplo, é possivel citar as “vacinas de vento” – quando profissionais aplicam a seringa sem o imunizante e que já foram retratadas e filmadas de Norte a Sul do País.

Por isso, é importante que pessoas do grupo prioritário e acompanhantes fiquem atentos durante a aplicação.

Na hora da vacinação pode:

  1. Levar um acompanhante – essa medida está prevista no Estatuto do Idoso;
  2. Pedir informações sobre qual é a procedência da vacina a ser aplicada;
  3. Conferir o frasco da vacina;
  4. Checar se a seringa e agulha utilizadas são descartáveis;
  5. Pedir pra observar oa retirada do líquido do conteúdo do frasco da vacina;
  6. Filmar ou fotografar o procedimento.

Na hora da vacinação não pode:

  1. Levar mais de um acompanhante e tumultuar o Posto de Saúde;
  2. Escolher a procedência da vacina a ser aplicada;
  3. Pedir para tocar ou pegar na mão o frasco da vacina;
  4. Filmar ou fotografar o profissional que está aplicando a vacina sem que ele autorize.

É importante ressaltar que as profissionais e os profissionais de saúde que estão trabalhando devem ser respeitados. Em caso de dúvidas ou reclamações, é possível falar tanto com quem aplicou a injeção quanto com o profissional responsável do serviço de saúde; seja num Posto de Saúde, seja em visita domiciliar ou nos drive thru montados em algumas cidades.

Caso haja alguma suspeita de irregularidade, a orientação é para que o cidadão procure a ouvidoria do município ou o Ministério Público. Do mesmo modo, recomenda-se o registro de Boletim de Ocorrência em um delegacia.