Reconta Aí Atualiza Aí Covid-19: Contaminação em escolas segue em alta

Covid-19: Contaminação em escolas segue em alta

Foto: Cris Alves (Apeoesp)

Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) cria painel online para acompanhar o crescimentos dos casos de coronavírus

“Vidas sim! Aulas presenciais não!” é o mote da campanha pelo cancelamento da volta às aulas presenciais. Criado pela Apeoesp, o grito dos professores não tem sido ouvido pelos governantes e por parte da sociedade.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

Ainda que a volta às escolas tenha começado recentemente e que o número de estudantes seja baixo, os índices de contaminação entre os professores já cresceu. Isso é o que mostra o quadro de contaminação pela Covid-19 nas escolas estaduais de São Paulo.

Contagem organizada pelo sindicato aponta 432 casos em 253 escolas do estado. Contudo, a contagem pode ser subestimada já que é baseada apenas na notificação dos professores à Apeoesp.

Para evitar a contaminação, o governo instituiu o “ensino híbrido”

O “ensino híbrido” é a mescla de aulas presenciais e aulas à distância. Em nota, o sindicato afrma que a estratégia não vem dando resultados positivos.

Segundo a Apeoesp, uma parcela do professorado reclama que não há tempo para que os profissionais conciliem o trabalho nas duas modalidades. Dessa forma, denunciam o assédio que tem sofrido para aumentar a carga de trabalho, sem remuneração compatível – de acordo com o Estatuto do Magistério, isso é ilegal.

Leia também
Greve de professores promete adiar reabertura de escolas em São Paulo

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial