Pular para o conteúdo principal

Corrupção na compra de vacinas e superfaturamento da Covaxin são os temas mais conhecidos pelos brasileiros

Imagem
Arquivo de Imagem
CPI Covid 4

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado está com suas atividades suspensas até o dia 31 de julho por conta do recesso parlamentar constitucional. As ações do colegiado serão retomadas no dia 3 de agosto. 

Omar Aziz e Randolfe Rodrigues - presidente e o vice-presidente da CPI, respectivamente - já definiram os próximos passos da comissão: além da criação de núcleos para o tratamento de temas, como o das empresas que intermedeiam a aquisição de vacinas, os senadores pretendem 'se debruçar' sobre os impactos das fake news no agravamento da epidemia de coronavírus.

VEJA TAMBÉM:
- CPI da Covid: Com retorno em agosto, veja as linhas de investigação

- CPI da Covid: Coronel intermediou negociação, diz representante da Davati

Mas independente da pausa nos trabalhos, a CPI da Covid - que foi instalada no dia 27 de abril no Senado - tem despertado o interesse da população. Segundo a pesquisa do Instituto DataSenado, 73% dos brasileiros sabem da existência da comissão. O número é maior do que o registrado em maio​, de 65%.

Dentro desse percentual, 67% afirmam estar acompanhando os trabalhos da comissão e, desse grupo, dois em cada três (66%) consideram que a criação da CPI foi “muito importante para o país”.

Entre os assuntos investigados pela CPI, a corrupção na compra de vacinas e superfaturamento da Covaxin são os temas mais conhecidos por 84% dos brasileiros, sendo seguido pela indicação do kit covid para tratamento precoce (52%).

Confira outros resultados da pesquisa aqui.

Com informações da Agência Senado