Pular para o conteúdo principal

Correios: Prejuízo causado à Postal Saúde é de R$14 milhões, denunciam empregados

Imagem
Arquivo de Imagem
Postal Saúde

De acordo com documentos obtidos com exclusividade pelo Reconta Aí, o prejuízo contábil causado pela contratação da Infoway para gerir os sistemas da Postal Saúde - plano de saúde dos funcionários dos Correios - foi de R$ 14 milhões. Esse valor é relativo à licença que a Postal Saúde obteve em 2017, que está sendo alienada até hoje para que a Infoway - empresa ligada ao grupo Hapvida - faça essa gestão.

O valor do prejuízo surgiu agora, após a denúncia feita pelo deputado federal Leonardo Monteiro (PT/MG) ao Tribunal de Contas da União (TCU). Nela, Monteiro, que é coordenador da Frente Parlamentar em Defesa dos Correios, pede a apuração de irregularidades na Postal Saúde.

De acordo com um empregado dos Correios que prefere não se identificar, a alienação da licença que a Postal Saúde já tinha em favor da Infoway aconteceu para favorecer os "amigos do rei", como foram chamados os aliados de Bolsonaro pelo jornalista André Barrocal, na reportagem publicada pela Carta Capital.

Os "amigos do rei" nesse caso, são os donos da Hapvida, empresa que participou ativamente do chamado gabinete paralelo do Ministério da Saúde, conforme mostram inúmeras matérias e reportagens.

Leia também:
- Deputado Leonardo Monteiro pede ao Tribunal de Contas investigação sobre plano de saúde dos Correios
- Banco do Brasil registra lucro recorde enquanto funcionários adoecem

Postal Saúde se manifesta

Em nota, a Postal Saúde informou que "o objeto da contratação foi a operacionalização do Sistema de Apoio à Gestão de Saúde e das Centrais de Atendimento, Regulação e Faturamento da Postal Saúde". E que a contratação direta e ocorreu em estrita observância à Lei nº 13.303/2015.