Pular para o conteúdo principal

Valores a Receber: Banco Central não se preparou para o baque de acessos do dinheiro esquecido

Imagem
Arquivo de Imagem
banco central 2

Qualquer notícia ou comunicado sobre pagamentos, principalmente vindos da estrutura pública como pensões da Previdência ou Auxílio Emergencial, mobilizam a massa em busca dos seus direitos. Por exemplo: o Reconta Aí, ao longo de 2020 durante os pagamentos do Auxílio, teve seu acesso impulsionado devido as buscas do Google sobre o tema. Só para se ter uma ideia, entre abril de 2020 e junho de 2021, o Reconta bateu 8.228.746 de visualizações de páginas impulsionadas pelas buscas nas notícias sobre o Auxílio Emergencial.

- Valores a receber: Banco Central divulga novo site para consulta de dinheiro esquecido

Pois bem, seria natural uma explosão de procura agora sobre os valores a receber das "contas perdidas" nos sistemas do Banco Central. No dia 24/01, à noite, o assunto foi pauta no Jornal Nacional, o palco eletrônico noticioso de maior audiência para o brasileiro. Ali, as famílias param para ver as notícias antes da novela das 21h. Muitos não sabiam que isso estaria disponível e logo que a notícia foi ao ar, as pessoas correram para buscar informação. O Google Trends, ferramenta que analisa a popularidade de termos, apontou isso conforme você pode observar na imagem abaixo.

Buscas do Google sobre valores a receber do Banco Central

Cercando as buscas nos últimos sete dias, o pico em vermelho é justamente no dia 24, quando o termo "Banco Central" passou a ser o mais procurado alcançando a popularidade de 100 pontos, a máxima da ferramenta. Como se pode notar na imagem abaixo, outros termos se associaram a esta busca, provando o interesse das pessoas em saber se teriam uma "graninha a mais para receber".

Leia também:
- Valores a Receber: Consulta ao dinheiro esquecido só voltará em 14 de fevereiro, diz Banco Central

Ou seja, uma administração mais arrojada das equipes de TI do Banco Central, aliadas a equipe de comunicação do banco, poderiam ter traçado um paralelo entre as buscas e o impacto que isto teria em seus servidores de hospedagem antes de deflagrarem uma ação de imprensa para divulgar o sistema. Planejamento é tudo em Tecnologia da Informação, principalmente quando se trata de pagar as pessoas num País onde milhares passam fome e outros milhares (ou os mesmos) estão desempregados.

Depois do impacto das buscas, restou ao Banco Central suspender, sem previsão de volta, a busca pelos dados sem seus sistemas. O Reconta está acompanhando e você ficará sabendo aqui quando o sistema voltará ao ar.

LEIA TAMBÉM:
- Banco Central isola SVR, mas consulta de valores a receber continua fora do ar
- Valores a Receber (SVR): Banco Central suspende acesso ao sistema de consulta