Pular para o conteúdo principal

Com lançamento previsto para janeiro, livro foca Estado e neoliberalismo

Imagem
Arquivo de Imagem
a volta do estado

O questionamento ao neoliberalismo atual e os frutos do neoliberalismo passado, que vêm sendo colhidos nos países que apostaram nessa doutrina econômica, são tema do livro "A volta do Estado planejador: neoliberalismo em xeque", previsto para ser lançado em janeiro de 2022.

Nele, Gilberto Maringoni, jornalista, quadrinista e professor universitário, organiza uma coletânea de textos de 24 autores e autoras que debatem o neoliberalismo sobre diferentes prismas. Maringoni cita Karl Polanyi para mostrar a importância do tema: "A ideia de um mercado autorregulável implica uma rematada utopia. Uma tal instituição não poderia existir em qualquer tempo sem aniquilar a substância humana e natural da sociedade; ela teria destruído fisicamente o homem e transformado seu ambiente num deserto". Porém, essa utopia tem persistido por mais de quatro décadas na maior parte do planeta e tem interditado o debate econômico que busca alterantivas a ela".

Dessa forma, Maringoni reúne textos que saem da discusão comum do neoliberalismo e retomam a importância do papel do Estado. "Nenhuma economia funciona sem Estado, não há indústria sem Estado, não há desenvolvimento, saúde, educação, preservação ambiental, bem-estar, previsibilidade mínima de futuro e nem vida social aceitável sem Estado planejador", explicou o professor.

"A volta do Estado planejador: neoliberalismo em xeque" tem 500 páginas e é prefaciado pelo professor Luiz Gonzaga Belluzzo, tem a orelha escrita pelo ex-ministro Celso Amorim e capítulos de Adalberto Cardoso; Aloizio Mercadante; André Lara Resende; André Roncaglia de Carvalho; Antonio Corrêa de Lacerda; David Decccache; Dennis de Oliveira; Franklin Martins; Gilberto Maringoni; Isabella Nogueira; Ivan Colangelo Salomão; João Sicsú; José Luís Fiori; José Sergio Gabrielli de Azevedo; Juliane Furno; Juliano Medeiros; Leda Maria Paulani; Mário Bernardini; Paulo Gala; Paulo Kliass; Pedro Cezar Dutra Fonseca; Renata Lins; Rosa Maria Marques; Walter Sorrentino e William Nozaki.

A obra é da Editora Contracorrente.