Pular para o conteúdo principal

Com greve suspensa, servidores do Banco Central mantêm "operação padrão"

Imagem
Arquivo de Imagem
banco central

Apesar de terem suspendido a paralisação dos serviços, servidores do Banco Central têm mantido o que se chama operação padrão na condução de suas atividades. Como reflexo desta ação, a divulgação de levantamentos e pesquisas foi retomada, mas com atrasos. Um dos exemplos é o Boletim Focus, usualmente apresentado às segunda-feiras - nesta semana, foi publicado nesta terça-feira.

Operação padrão designa momentos em que trabalhadores - no setor privado ou público - realizam suas atividades seguindo com rigor excessivo os protocolos de atuação. Por isso, esse tipo de conduta é também chamada de "greve de zelo" ou "operação-tartaruga".

A greve dos funcionários do Banco Central se iniciou no último dia 1º e foi suspensa após assembleia no dia 19 de abril. Na ocasião, os trabalhadores decidiram conceder ao Governo Federal um prazo de duas semanas para apresentar uma proposta superior ao reajuste salarial de 5% proposto pelo Planalto a todo serviço público federal.

Assim, há possibilidade de que a paralisação seja retomada em 3 de maio.

Leia também:
- Boletim Focus: Mercado eleva projeção da inflação pela 15ª semana
- Servidores do Banco Central: "5% é muito pouco. A greve continua"

A contraproposta definida na assembleia reivindica aumento de 27% e a reestruturação da carreira. Um encontro entre a direção do Banco, o governo e representantes dos trabalhadores deve ocorrer para negociar a pauta de demandas dos servidores.

Apesar da retomada dos serviços de rotina do Banco Central, ações vinculadas ao programa "Agenda BC" - que tem como objetivo, segundo a direção da instituição, a modernização do sistema financeiro - seguem interrompidas.