Pular para o conteúdo principal

Centrais sindicais sugerem vale transporte gratuíto para desempregados

Imagem
Arquivo de Imagem
Desemprego

O transporte gratuito aos trabalhadores desempregados foi uma das propostas defendidas pelas centrais sindicais durante evento realizado na noite desta segunda-feira (14) em São Paulo. Além de beneficiar a população mais vulnerável, a implementação do projeto poderia gerar empregos e impulsionar a produção de novos veículos - como ônibus. A expectativa é de Sérgio Nobre, presidente da Central Única dos trabalhadores (CUT).

“Trabalhadores gastam mais com transporte do que com comida. Estão no desalento, desempregados, portanto pauta essencial que temos é a criação do Vale Transporte Social, para acudir essa população e colocar esses milhões no sistema de transporte”, criticou o dirigente sindical. “Queremos apresentar esse projeto nas comunidades, nas empresas e a prefeitos”.

Leia também:
- Taxa de desemprego em 2022 ficará próxima do índice de 2021, projeta economista Sérgio Mendonça
- É verdade? "Gasolina no Brasil é das mais baratas do mundo", diz Bolsonaro

As lideranças e movimentos sociais têm se organizado com o objetivo de realizar ações de solidariedade e também formas de pressionar o poder público para que sejam atendidas as reivindicações da população.

Nobre projeta que cerca de 20 milhões de pessoas passam fome no país, sendo a situação atual “a pior da história da classe trabalhadora". Dados do IBGE mostram que há 13,9 milhões de desempregados em busca de trabalho.

Com informações da CUT