Pular para o conteúdo principal

Centrais e movimentos sociais fazem atos pela vida e emprego

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Imagem:  Edson Rimonatto/CUT

No momento em que o país se aproxima de registrar 100 mil mortes por Covid-19, as onze Centrais Sindicais fazem nesta sexta-feira (7) o Dia Nacional de Luta pela Vida e Emprego em todo o Brasil.

Na Praça da Sé, em São Paulo, acontece às 12h o ato nacional, puxado pelos presidentes das centrais, e uma ação ecumênica em homenagem aos brasileiros que perderam a vida nesta pandemia.

Nos 26 Estados e no DF, os sindicatos e estaduais das centrais realizarão ações, homenagens e protestos. Todos poderão participar pelas redes sociais, usando a hashtag principal e unitária da ação, que será #7deagostolutapelavidaeemprego

O 7 de agosto é alerta e denúncia das Centrais de que o Brasil deve chegar a 100 mil mortes em consequência da política negacionista do governo de Bolsonaro.

Nas fábricas do ABC, em São Paulo, trabalhadores também farão atos simbólicos, como os 100 minutos de paralisação. Há também ações em outros locais, como as 100 cruzes que serão colocadas em pontos de grande circulação de Maceió e Goiânia, 100 faixas em Salvador e 100 balões em Porto Alegre.

Com informações da CUT