Pular para o conteúdo principal

Bolsonaro Nunca Mais: Manisfestantes vão às ruas neste sábado (9) em todo o Brasil

Imagem
Arquivo de Imagem
bolsonaro nunca mais

Movimentos sociais, centrais sindicais e partidos políticos promovem, neste sábado (9), manifestações de rua contra Bolsonaro por todo o País. De acordo com a CUT, o esforço faz parte de um dia nacional de mobilização contra a carestia, o aumento dos preços dos alimentos, dos combustíveis e do gás, a fome e o desemprego.

Nas redes sociais, a hashtag do movimento que ocuprá as ruas será #BolsonaroNuncaMais e, segundo os organizadores, a intenção é mobilizar os 63% da população que desaprovam o governo - indicados pelo resultado da última pesquisa realizada pelo Ipespe e divulgada na quarta-feira (6) - contra o atual presidente, que tenta a reeleição.

"A direita raivosa não vai querer devolver o governo ao povo", acredita o dirigente do MST, João Paulo. Por isso, o líder convoca os que estão contra o governo a ocuparem as ruas no dia 9 de abril.

Leia também:
- Com maior variação para o mês desde 1994, inflação atinge 1,62% em março; alta é de 11,30% em 12 meses
- Com Bolsonaro, preço do gás de cozinha pesa mais no orçamento familiar

Cidades ecom manifestações contra Bolsonaro

Organizadores apontam que 13 capitais já têm manifestações marcadas, mas o número de cidades ainda pode crescer. A professora e secretária de Relação com os Movimentos Sociais da CUT, Janeslei Albuquerque, fala sobre o caráter dos protestos: “É um ato para enfatizar a destruição, o aprofundamento da perda da soberania, que é o centro do projeto bolsonarista”.

Além da inflação e da perda do poder de compra dos trabalhadores, mais argumentos conta o atual presidente estarão na pauta: “A destruição também do campo ambiental, envenenamento dos rios, do genocídio indígena, do sistema educacional brasileiro, da ciência e pesquisa que sofreu um corte total de financiamento”, exemplifica a dirigente sindical.

Confira as cidades, locais e horários dos atos já confirmados:

Bahia
Salvador – Concentração no Campo Grande, 14h

Interior
Itabuna – Praça Adami, 9h
Feira de Santana – Estacionamento em frente à prefeitura, 8h30

Ceará

O ato em Fortaleza será às 15h, na Praça Portugal

Distrito Federal

Brasília – Museu da República, 16h

Goiás

Em Goiânia, a concentração será às 16h na Praça do Trabalhador.

Minas Gerais

Em Belo Horizonte, ato será na- Praça Afonso Arinos, ás 9h30.

Interior

Barbacena – Praça São Sebastião, 8h30
Juiz de Fora – Parque Halfel, 10h
Montes Claros – Mercado Municipal, 8h

Mato Grosso do Sul

Em Campo Grande, a concentração do ato será Avenida Afonso Pena esquina com a Rua 14 de Julho, às 9h.

Maranhão

São Luís – Praça João Lisboa, 9h

Interior

Imperatriz – Calçadão, Centro, 9h
Santa Inês – Praça das Laranjeiras, 8h

Paraná

Em Curitiba, capital paranaense, o ato irá ocorrer na Praça Generoso Marques, com concentração às 14h30.

Interior

Cascavel – Em frente a Catedral, 9h
Umuarama – Praça Arthur Thomas, 10h
Foz do Iguaçu – Praça da Bíblia, 18h

Pernambuco

Em Recife, capital pernambucana, a concentração ocorrerá no Parque Treze de Maio, Rua Santa Isabel, a partir das 09h. O final da caminhada será na Praça do Carmo.

Piauí

Em Teresina, o ato será na Praça da Liberdade, ás 8h.

Rio Grande do Norte

Em Natal, capital do estado, ato será às 8h30, na Praça Gentil Ferreira, no Alecrim.

Rio Grande do Sul

Na capital gaúcha haverá concentração, às 15h, no Largo Glênio Peres, seguido de caminhada até o Largo Zumbi dos Palmares, com a participação de trabalhadores, trabalhadoras, estudantes, desempregados, donas de casa e população em geral.

Interior

Novo Hamburgo – Praça do Imigrante, 10h
Pelotas – Mercado Público, 10h
Santa Maria – Praça Saldanha Marinho, 14h

Rio de Janeiro

No Rio, a concentração começa às 10h, na Candelária e caminhada até a Cinelândia.

Interior

Campo dos Goytacazes – UFF Campos, 9h

Santa Catarina

Em Florianópolis, ato será no Largo da Alfândega, às 9h.

Interior

Joinville – Praça da Bandeira, 14h

São Paulo

Na capital paulista, a manifestação está prevista para ocorrer na Praça da República, no centro, com concentração a partir das 14h.

Interior

Botucatu – Praça do Bosque, 14h
Jaguariúna – Campinas Largo do Rosário, 9h
Marília – Praça da Ilha, em frente a Galeria Atenas, 9h30
Osasco – Estação de Osasco, 12h30
Ribeirão Preto – Esplanada Theatro Pedro II, 9h
Estação da Cidadania, Av. Ana Costa 340, 16h
São Vicente – Praça Barão, 10h

Sergipe

Em Aracaju, o ato será na Praça Eventos do Mecardo, no central da capita sergipana, às 8h.