Pular para o conteúdo principal

Boletim Focus: Estimativa de inflação segue em alta

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

A projeção dos economistas do mercado financeiro para a inflação em 2020, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), subiu pela sétima vez seguida, ao passar de 1,99% para 2,05%.

Para 2021, a estimativa é mantida em 3,01% há duas semanas consecutivas. As projeções fazem parte de pesquisa feita todas as semanas com analistas de mercado e divulgada às segundas-feiras, pelo Banco Central (BC).

Boletim Focus: entenda o que é e para que serve a pesquisa do Banco Central

Publicação que o Banco Central (BC) disponibiliza toda segunda-feira, pela manhã, com as projeções do mercado financeiro em relação a determinados indicadores econômicos do País.

PIB

Em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, a projeção melhorou pela terceira semana seguida, mas ainda se mantém sob queda intensa. Nesta pesquisa, a expectativa é que o PIB terá queda de 5,04% em 2020. Na projeção anterior, a expectativa era de retração de 5,05% na economia brasileira.

Para 2021, os analistas mantiveram a expectativa de crescimento de 3,50% pela 18ª semana consecutiva.

Dólar

Em relação ao dólar, as apostas foram mantidas pela quarta semana seguida nesta edição em R$ 5,25.

Selic

Os economistas apostam na Selic – a taxa básica de juros da economia – em 2% ao ano, mantendo a mesma expectativa do boletim anterior. Para 2021, os economistas prevêem a taxa em 2,50%, a mesma da pesquisa anterior.

Na última reunião do colegigado, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central manteve a taxa básica de juros em 2% ao ano.