Pular para o conteúdo principal

Bilionários enriqueceram ainda mais durante crise

Imagem
Arquivo de Imagem
bilionários

As 500 pessoas mais ricas do mundo, juntas, acumularam US$ 1 trilhão em 2021. O montante em dólares é equivalente a R$ 5,57 trilhões. Os dados foram compilados a partir do índice da agência de notícias Bloomberg.

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, para efeitos de comparação, foi de US$ 1,4 trilhão em 2020. Só no Brasil, do outro lado, mais de 4 milhões de pessoas passaram a ter renda muito baixa nas metrópoles brasileiras durante a pandemia do novo coronavírus.

A soma das fortunas dos 500 mais ricos do mundo é maior que o PIB de todos os países do mundo, com exceção de China e EUA: US$ 8,4 trilhões, ou R$ 46,9 trilhões.

Os cinco maiores bilionários do mundo são: Elon Musk (US$ 270 bi,  com US$ 114 bi ganhos em 2021); Jeff Bezos (US$ 192 bi, US$ 2 bi), Bernard Arnault (US$ 178 bi, US$ 63,6 bi), Bill Gates (US$ 138 bi, US$ 6,4 bi) e Larry Page  (US$ 128 bi, US$ 46 bi).

O brasileiro mais bem posicionado é Jorge Paulo Lemann. Na 82ª posição, a fortuna dele é de US$ 21,5 bilhões, tendo perdido, entretanto, US$ 2,3 bilhões.

LEIA TAMBÉM:
- Primeiro Focus do ano: Mercado reduz estimativa de crescimento do PIB em 2022
- Fenae lança abaixo-assinado em defesa do Saúde Caixa