Pular para o conteúdo principal

Auxílio Emergencial deve ser renovado por mais 2 ou 3 meses, diz Paulo Guedes

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Logo após o fim do pagamento do auxílio emergencial, o Governo Federal prevê implementar um novo Bolsa Família.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira (8) que o auxílio emergencial 2021 deve ser estendido, ganhando mais duas ou três parcelas. A medida, segundo o ministro, é para ganhar tempo enquanto a vacinação contra a Covid-19 avança nos municípios.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

Ao participar de um evento promovido pela Frente Parlamentar do Setor de Serviços, Paulo Guedes explicou que os governadores dizem que em dois ou três meses a população brasileira adulta estará toda vacinada.

“Possivelmente vamos estender agora o auxílio emergencial, mais dois ou três meses, porque a pandemia está aí”, afirmou o ministro.

Guedes acrescentou ainda que o governo vai implementar um novo Bolsa Família logo após o fim do pagamento do auxílio emergencial. “Logo depois, entra, então, o Bolsa Família, o novo Bolsa Família, já reforçado. Então eu diria que o Brasil está encontrando seu caminho”, explicou.

O Reconta Aí procurou a assessoria de imprensa do Ministério da Economia para entender como vai funcionar essa extensão do auxílio emergencial. No entanto, recebemos a resposta de que a Pasta ainda não tem informações adicionais sobre o assunto.

Leita também:
- Abono Salarial: Pagamento do calendário 2020/2021 termina dia 30 de junho
- Fique atento! Bandeira tarifária de luz muda no mês de junho