Reconta Aí Atualiza Aí Auxílio emergencial: Cidadania envia SMS para brasileiros que receberam indevidamente devolverem o dinheiro

Auxílio emergencial: Cidadania envia SMS para brasileiros que receberam indevidamente devolverem o dinheiro

SMS

O Ministério da Cidadania está enviando mensagens de texto (SMS) para 1,2 milhão de brasileiros. O objetivo é notificar todos os que receberam o auxílio emergencial indevidamente para que devolvam o dinheiro. Os SMS serão enviados até esta terça-feira (22).

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

Mas fique atento e não caia em golpes! O SMS recebido deve conter o CPF do cidadão que recebe o auxílio emergencial, bem como o link do site do Ministério da Cidadania (https://www.gov.br/cidadania/pt-br). Além disso, a mensagem será enviada pelo número 28041.

Todas as pessoas que forem notificadas foram identificadas como beneficiários indevidos. Ou seja, durante o período de pagamento do auxílio, passaram a receber um segundo benefício assistencial do governo. São eles: aposentadoria, seguro-desemprego ou Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

Também estão nesta lista casos de pessoas que conseguiram um emprego, foi identificada renda incompatível com o recebimento do auxílio ou tem posse de bens de alto valor.

Vale ressaltar que a avaliação desses cadastros foi feita pela Controladoria Geral da União (CGU) e pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Leia também:
Dataprev: Recebeu SMS para devolver o auxílio emergencial? Saiba como contestar
Guedes prometeu prorrogação do auxílio emergencial com mil mortes diárias. Vai cumprir?

Contestação do SMS

De acordo com o Ministério da Cidadania, todos os brasileiros que receberem o SMS poderão contestar a informação. A solicitação deve ser feita exclusivamente pelo site da Dataprev até o dia 31 de dezembro.

Atenção! O cidadão que perder o prazo para a contestação deverá, obrigatoriamente, devolver o recurso recebido.

Devolução do auxílio emergencial

As devoluções devem ser feitas por um site criado pelo Ministério da Cidadania exclusivamente para este fim. Dessa forma, é só acessar aqui e digitar o CPF de quem recebeu o pagamento do auxílio.

Depois de preenchidas as informações, o site vai gerar uma Guia de Recolhimento da União (GRU). No entanto, ela só pode ser paga nos canais de atendimento do Banco do Brasil.

A Pasta revela ainda que aproximadamente 197 mil pessoas já devolveram valores recebidos indevidamente, totalizando cerca de R$ 230 milhões de reais.

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial