Reconta Aí – Atualiza Aí Vagas e Empregos Trabalhadoras domésticas: Desemprego e precarização é realidade durante a pandemia

Trabalhadoras domésticas: Desemprego e precarização é realidade durante a pandemia

Domésticas

Imagem: Agência Brasil

A pandemia do coronavírus afetou, e muito, os trabalhadores domésticos. São 4,7 milhões de profissionais em todo o País, sendo que a maioria são mulheres negras. Nestes meses de isolamento social, mais de 1,2 milhão de postos de trabalho doméstico foram fechados, agravando ainda mais a situação financeira dessas profissionais.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin.

Comparando os meses de maio, junho e julho de 2020 com 2019, o desemprego atingiu 1,7 milhões de trabalhadores dessa área. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a presidenta da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad), Luiza Batista, a postura desses governos refletiu o costume da sociedade brasileira em dispor da trabalhadora doméstica.

“O tipo de trabalho da nossa categoria é muito importante, sim, mas é preciso saber que nossos direitos são mais importantes ainda. Inclusive, nosso direito à vida”, completa.

Leia também:
– Vagas de emprego para telemarketing
– Vagas de emprego para motoristas

Precarização do trabalho da categoria

A pandemia precarizou ainda mais as relações de trabalho entre patrão e trabalhadoras domésticas. Muitas delas foram privadas do direito ao isolamento social ou dispensadas sem remuneração.

Outra questão, apontada pelo Sindicato de Trabalhadoras Domésticas de Nova Iguaçu, é a adesão inapropriada ao Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm). A Secretaria Especial da Previdência e Trabalho recebeu mais de 310 mil solicitações ao benefício até setembro.

Dessa forma, explica Cleide Pinto, presidenta do sindicato, os empregadores suspendem o contrato da profissional, mas obrigam que elas continuem trabalhando. “Ou seja, ela continua trabalhando, mas quem passa a pagar o salário é o governo”, conta.

Oportunidades para trabalhadoras domésticas

E para ajudar essas trabalhadoras a encontrar uma vaga que encaixe no seu perfil, selecionamos várias em todo o País. Clique no estado e veja as oportunidades publicadas em site gratuito. Confira!

Acre (AC)Alagoas (AL)Amapá (AP)Amazonas (AM)Bahia (BA)Ceará (CE)Distrito Federal (DF)Espírito Santo (ES)Goiás (GO)Maranhão (MA)Mato Grosso (MT)Mato Grosso do Sul (MS)Minas Gerais (MG)Pará (PA)Paraíba (PB)Paraná (PR)Pernambuco (PE)Piauí (PI)Rio Grande do Norte (RN)Rio Grande do Sul (RS)Rondônia (RO)Roraima (RR)Santa Catarina (SC)São Paulo (SP)Sergipe (SE)Tocantins (TO)Rio de Janeiro (RJ)

Cadê o meu emprego?

No mapa abaixo é possível acessar sites de emprego com oportunidades em todas as profissões. Clique no ícone que representa o seu estado para acessar as vagas disponíveis.