Reconta Aí Atualiza Aí Caixa PDV da Caixa vai aumentar o déficit de empregados

PDV da Caixa vai aumentar o déficit de empregados

A Caixa lançou um novo Programa de Desligamento Voluntário (PDV) que deve atingir mais de 7,2 mil empregados. Os bancários podem aderir ao programa até o dia 20 de novembro e os desligamentos serão entre 23 de novembro e 31 de dezembro.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin.

De acordo com a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), o déficit de empregados no Banco Público chega a 17 mil. Com o novo PDV, esse número pode chegar a 24,2 mil empregados.

“Nessa pandemia vimos a importância da Caixa. Os empregados fizeram um grande trabalho e mostraram que a Caixa é imprescindível.  Mas os trabalhadores estão cansados, a jornada está exaustiva e a falta de trabalhadores também agrava a situação”, explica o presidente da Fenae, Sergio Takemoto.

No entanto, ficaram de fora do programa os empregados que se aposentaram entre 13 de novembro de 2019 e 5 de novembro de 2020 e aqueles com 75 anos ou mais.

Leia também:
Apagão no Amapá expõe risco de privatizações no setor de energia
Entidades sindicais repudiam tentativa do governo de minimizar apagão no Amapá e cobram providências

Sobre o PDV

De acordo com a Caixa, os empregados que aderirem ao PDV receberão o incentivo financeiro equivalente a 9,5 Remunerações Base (RB). Mas para aceitar o programa, o trabalhador precisa se encaixar em pelo menos uma das condições abaixo:

– Empregado que se aposentou antes de 13 de novembro de 2019;
– Trabalhador que recebe adicional de incorporação;
– Empregados aptos a se aposentar até 31 de dezembro de 2020 e que solicitem a aposentadoria ao INSS após 6 de novembro de 2020;
– Ter 15 anos ou mais de efetivo exercício na Caixa.

Com informações da Fenae.