Reconta Aí – Atualiza Aí INSS: Perícia médica presencial não tem data prevista para retornar

INSS: Perícia médica presencial não tem data prevista para retornar

Perícia

Brasileiros que tinham perícia médica agendada para hoje (14) precisam reagendar o atendimento pelo aplicativo Meu INSS ou pelo telefone 135

A segunda-feira dos brasileiros que tinham perícias médicas marcadas no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não começou nada bem. Isso porque os peritos médicos não voltaram ao trabalho, já que a Instituição não seguiu os protocolos de segurança sanitária necessários para um atendimento seguro.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin.

De acordo com a Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (ANMP), neste momento de pandemia é essencial que as Agências de Previdência Social (APS) tenham estruturas e rotinas que são essenciais para o trabalho médico pericial e dos servidores em geral.

“Mesmo com todo o alarde da pandemia, ainda tínhamos agências sem EPI até o presente, dentre diversos outros problemas. Por isso, neste momento não será possível o retorno”, explica em nota a Associação.

A ANMP alerta que o primeiro resultado das vistorias realizadas nas Agências de Previdência Social (APS) do INSS mostrou que apenas 12 – das mais de 800 que possuem serviço de perícia médica- foram aprovadas.

Ainda não existe data marcada para que os peritos retomem o trabalho nas agências. Mas a Associação se comprometeu com o governo a colaborar na logística de novas inspeções até que 100% das APS estejam liberadas para atendimento ao público.

Em nota, o INSS explicou que as inspeções nas agências serão feitas em conjunto, entre o INSS e a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho. “Comprovando-se a adequação dos consultórios, a perícia retomará o atendimento nessas unidades”, frisou.

Leia também:
Equipe de Guedes defende diminuição real no valor de aposentadorias
Atenção aposentados! Prova de vida está suspensa até 30 de setembro

Filas nas agências do INSS

Conseguir uma perícia médica em uma agência do INSS não é uma tarefa fácil. As filas, que já eram enormes, ficaram ainda piores com a pandemia do coronavírus. O prazo legal para esperar na fila é de 45 dias, mas o fato é que ele quase nunca é respeitado.

Entra gestão e sai gestão, os problemas são sempre os mesmos e nunca são resolvidos. Em abril deste ano, o INSS divulgou que iria contratar militares para integrar o quadro de funcionários e reduzir o tempo de espera dos brasileiros.

O Instituto selecionou 5.329 servidores temporários, sendo 1.969 militares inativos, 1.900 da carreira do seguro social e 1.461 aposentados das demais áreas do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS).

No entanto, as filas continuam enormes. Prova disso são as cenas desta segunda-feira (14), como milhares de trabalhadores esperando nas portas das agências do INSS em todo o País.

E a realidade desses brasileiros se resumiu a voltar para casa sem ao menos saber quando poderão ser atendidos. De acordo com o INSS, essas pessoas precisam reagendar o atendimento por meio do aplicativo Meu INSS ou pelo telefone 135.