Reconta Aí Atualiza Aí Estatais perderam 18 mil empregados em 2019

Estatais perderam 18 mil empregados em 2019

Correios

As estatais federais terminaram com 18 mil empregados a menos ao final de 2019. O número consta no 13º Boletim das Empresas Estatais Federais  divulgado esta semana (9/7) pelo Ministério da Economia. O saldo negativo teve como principais fatores processos de privatização e programas de demissão voluntária.

O número variou de 494.919 pessoas em 2018 para 476.644 em 2019, o que representa um decréscimo de 3,6%.

Do total, cerca de 3,5 mil pessoas foram desligadas por conta de processos de desestatização. A maior parte do restante ocorreu por meio dos programas de demissão.

As empresas federais que mais perderam quadro pessoal foram: Correios (5.866), Banco do Brasil (4.235), Petrobras (1.030) e Caixa Econômica Federal (860).

Todas as “campeãs” são recorrentemente citadas por integrantes do Governo Federal como possíveis alvos de processos de privatização. Paulo Guedes, ministro da Economia, por exemplo, já vocalizou a intenção de entregar o BB integralmente à iniciativa privada.

Já a Caixa Econômica Federal já realizou um pedido para ofertar ações do setor de Seguros da instituição.

Desde 2014 se registra retração no número de funcionários das estatais. O ano representou o ápice desse número – 552.856. Tomando o ano recorde como comparação, 2019 apresenta uma redução percentual de 13,7%.

Ainda de acordo com o boletim, as empresas estatais federais apresentaram um lucro de R$ 109,1 bilhão em 2019; valor 53% maior do que o lucro verificado em 2018 e também o maior resultado desde 2008.