Reconta Aí Atualiza Aí Covid-19 já é a maior causa de mortes no mundo

Covid-19 já é a maior causa de mortes no mundo

Segundo o estudo Global Burden of Disease da Universidade Johns Hopkins, desde 26 de abril o Covid-19 já é a maior causa de mortalidade do mundo.

A América do Sul é o novo epicentro de covid-19 no mundo.

Se antes da pandemia as maiores causas de mortalidade no mundo eram, pela ordem, malária e desnutrição, a situação agora já não é a mesma. Com base em um estudo da Universidade Johns Hopkins, um gráfico mostra a situação atual.

Com progressão geométrica, o Covid-19 saiu da China e se espalhou pelo mundo. Nesse sentido, a tabela dinâmica mostra que em poucos dias a doença passou de 0 a milhões de casos – e mortes – ao redor de todo planeta.

O epicentro do Covid-19 é aqui

Enquanto China, países asiáticos e Europa estão reabrindo suas economias, na América os casos não param de aumentar. Considerado pela Organização Mundial de Saúde como o novo epicentro da pandemia, o continente está dividido entre os países que tomaram medidas de contenção do vírus e países que se negaram a fazê-lo.

Porém, a divisão entre os países não é igualitária. Enquanto países pequenos e pobres -como o Paraguai – conseguiram debelar o vírus com vontade política e disciplina da população, Brasil e EUA seguiram na vanguarda do atraso. Contudo, EUA e Brasil possuem as maiores populações do continente e têm grandes territórios. Logo, o impacto das políticas públicas ruins afeta em cheio todo o continente.

Entretanto, os EUA contam com algo que o Brasil não tem: muito dinheiro para investir e uma qualidade de vida média bem melhor do que a nossa. Enquanto o gigante ao Norte está em quarto lugar no mundo relativo ao Índice de Desenvolvimento Humano, o Brasil está em 79º lugar.

Assim, a população do Brasil além de exposta ao vírus pelo negacionismo científico do governo, ainda conta com muito menos chances de sobreviver.