Reconta Aí Atualiza Aí Um a cada quatro “chefes de domicílio” ganha um salário mínimo ou menos

Um a cada quatro “chefes de domicílio” ganha um salário mínimo ou menos

Levantamento da consultoria IDados, com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua do segundo trimestre deste ano mostra que dos 43,4 milhões dos trabalhadores classificados como “chefes de domicílio”, 11,5 milhões ganham um salário ou menos.

Ou seja, um a cada quatro chefes de família no Brasil banca as despesas da casa com R$ 998,00 mensais ou menos.

Segundo Ana Tereza Pires, pesquisadora e autora do levantamento, a recessão interrompeu um ciclo de melhoras iniciado em 2012, com a geração de 1,3 milhões de postos formais de trabalho.

Com a crise, parte desses chefes de família perdeu o emprego e partiu para a informalidade, que bate recorde hoje no país.

O IBGE visita os domicílios e segue padrões internacionais perguntando quem é a “pessoa de referência naquele lar”. O responsável pode ser homem ou mulher.