Reconta Aí Atualiza Aí Dicas para colaborar com o “breque dos apps”

Dicas para colaborar com o “breque dos apps”

Amanhã (1º), haverá o breque dos apps, uma paralisação dos entregadores de aplicativos em nível nacional.

Quem apoia o breque dos apps colocará a mão na massa no dia 1º de julho e não pedirá delivery.

Desde o início da pandemia, com o isolamento social e o fechamento de bares e restaurantes, cada vez mais famílias aderiram às entregas dos restaurantes. Isso evitou demissões e manteve pequenos restaurantes abertos, mas não garantiu melhores condições de trabalho para os entregadores.

Em sua maior parte jovens, pobres e com baixa escolaridade, esses trabalhadores se viram colocando a vida em risco no trânsito das grandes cidades. Em meio à pandemia isso ficou ainda mais cruel, pois se expuseram a uma doença desconhecida pela ciência. Além disso, ficaram mais visíveis nesses tempos e querem ter suas reivindicações atendidas.

Por isso, no dia 1º de julho, organizaram uma paralisação em nível nacional por diversos motivos. Entre esses, destacam-se o aumento do preço pago por km rodado, aumento do preço mínimo recebido por entrega, seguro contra acidentes e roubo e uma interlocução maior com as plataformas de aplicativos.

Para colaborar com a paralisação eles pedem, entre outras coisas, que quem apoia a causa não faça pedidos na data. E para auxiliar quem não tem muita familiaridade com a cozinha, mas não quer ficar sem comer, separamos algumas receitas fáceis encontradas na internet.

Receitinhas fáceis para colaborar com o breque dos apps

  • Se souber, cozinhe sua comida;
  • Se não souber, faça um macarrão instantâneo (as instruções estão no verso);
  • Coma frutas;
  • Coma biscoito e água;
  • Beba só água.

Cozinhar é um ato de autocuidado que todo adulto, que tem dinheiro para pedir uma entrega, deve ser capaz de realizar.

Cozinhar não é difícil. Difícil mesmo é manter a consciência tranquila colaborando com uma estrutura de trabalho que coloca os jovens para trabalhar até 14 horas por dia, sem equipamentos de proteção individual e sem licença quando adoecem. Mesmo durante uma pandemia.

Exercitar a solidariedade é importante, e nesse momento é fundamental. Pelo tipo de trabalho que desenvolvem, e pela falta de contrato com o empregador (os aplicativos), é muito difícil para esses trabalhadores se organizarem. Eles conseguiram e precisam do apoio dos consumidores para pressionar as empresas.

E não se esqueça de postar nas suas redes amanhã #ApoioBrequeDosAPPs enquanto saboreia uma comida caseira feita por você!