Reconta Aí – Atualiza Aí Boletim Focus: Economistas estão prevendo queda de 6,10% para o PIB

Boletim Focus: Economistas estão prevendo queda de 6,10% para o PIB

Focus

O otimismo dos economistas com a economia brasileira diminui a cada semana. O Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (13) pelo Banco Central (BC), mostra que a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 segue negativa, fechando o ano em -6,10%.

– Siga a página do Reconta Aí no Instagram (clicando aqui).
– Siga a página do Reconta Aí no Facebook (clicando aqui).
– Adicione o WhatsApp (61) 9.9977-9527 do Reconta Aí para receber nossas informações (clicando aqui).

Tanto o avanço da pandemia do coronavírus no Brasil, quanto a ineficácia do Governo Federal em lidar com a situação, tem levado à um cenário cada vez mais negativo para a economia do País. O Relatório Focus é feito com mais de 100 instituições financeiras.

Entretanto, os economistas estão mais otimistas com o próximo ano. De acordo com eles, a projeção do PIB em 2021 será de 3,50%. Já para 2022 e 2023, as estimativas continuam em 2,50%.

Leia também:
Cadê o meu emprego? Vagas na área de tecnologia da informação
Estatais perderam 18 mil empregados em 2019
Alta da inflação não significa retomada da economia, diz Sérgio Mendonça

Dólar

Nas últimas quatro semanas, o boletim vem prevendo uma taxa de câmbio estável. De acordo com os economistas, a cotação do dólar deve ficar em R$ 5,20 para o fim deste ano.

Para 2021, a previsão caiu de R$ 5,05 para R$ 5,00. No entanto, 2022 deve fechar com o câmbio valendo R$ 4,85, e 2023 valendo R$ 4,80.

Na manhã desta segunda-feira (13), o mercado abriu suas operações com o dólar comercial valendo R$ 5,33, mas ele chegou a bater R$ 5,36 e voltou a cair.

Selic

A taxa básica de juros, mais conhecida como Selic, é usada pelo governo para alcançar a meta de inflação. Com essa taxa mais baixa, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Na edição desta semana, os economistas do mercado financeiro mantiveram a previsão para a taxa Selic no fim de 2020 em 2% ao ano.

Entretanto, as previsões para os próximos anos seguem estáveis. Em 2021, a taxa deve ficar em 3%; 2022 em 5%; e 2023 para 6%.

Inflação

De acordo com o Boletim Focus, a projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2020 continua subindo e deve fechar o ano em 1,72%. Para 2021 e 2022, a estimativa de inflação se mantêm em 3% e 3,50%, respectivamente. No entanto, em 2023 ela deve cair para 3,24%.

A previsão fica abaixo do centro da meta de inflação, de 4% em 2020, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.