Reconta Aí Atualiza Aí Explica Aí Auxílio emergencial: 10,1 milhões de cadastros ainda estão sendo analisados pela Dataprev

Auxílio emergencial: 10,1 milhões de cadastros ainda estão sendo analisados pela Dataprev

Cadastros

Cadastros em análise são de pessoas que se inscreveram pelo aplicativo ou site do auxílio emergencial. Cerca de 5 milhões estão em fase de reanálise.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.

A análise dos cadastros dos brasileiros que se inscreveram pelo aplicativo ou site do auxílio emergencial é de responsabilidade da Dataprev. A empresa ainda está processando os dados de 10,1 milhões de pessoas que aguardam o direito de receber o R$ 600.

Cerca de 5 milhões deles estão em fase de reanálise. Ou seja, a Dataprev realizou uma primeira checagem e, por apresentar informações inconclusivas, direcionou esses cadastros para uma segunda análise.

Os outros 5,1 milhões de pedidos ao auxílio emergencial estão na primeira checagem de informações. Entretanto, a Dataprev não divulgou nenhuma informação de quando esses cidadãos terão uma resposta.

Leia também:
– Auxílio emergencial: Mães adolescentes podem solicitar os R$ 600 a partir de 1º de junho
– MEI: Saiba como fica o seu auxílio emergencial

Como é feita a análise dos cadastros?

De acordo com o Governo Federal, a validação dos cadastros é feita em duas etapas. A primeira é a análise dos dados feita pela Dataprev. Depois que as informações passam pelo banco de dados da empresa, o parecer é enviado ao Ministério da Cidadania.

A próxima etapa é a validação desses dados junto ao Ministério. Ele analisa as informações recebidas e bate o martelo sobre o status do cadastro que poderá ser aprovado, negado ou inconclusivo.

A Pasta então devolve as informações para a Dataprev, que envia para a Caixa a resposta do cadastro. O Banco Público informa ao cidadão – pelo site ou aplicativo do auxílio – qual foi o parecer do pedido. Por fim, a Caixa divulga o calendário de pagamento que vem sendo feito em lotes.

Quando será o pagamento?

Assim como os brasileiros que tiveram o cadastro aprovado após o dia 30 de abril, os que ainda estão com o cadastro em análise não têm data certa para receber os R$ 600.

De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, todos os brasileiro com cadastro aprovado receberão três parcelas do auxílio emergencial, mas não serão pagas ao mesmo tempo.

“Esta é uma regra do Ministério da Cidadania e do Governo. Então, quem recebeu a primeira parcela agora, espera um mês para receber a segunda e outro mês para receber a terceira”, explicou Guimarães em live no YouTube da Caixa, no último dia 18.

Até o dia 3 de julho é possível solicitar os R$ 600 – pelo aplicativo ou site. Quem tiver o cadastro aprovado ao longo deste período, o pagamento também será feito separadamente. Dessa forma, o crédito na Poupança Social Digital será uma vez por mês, durante três meses.