Pular para o conteúdo principal

Na mira da CPI: Arthur Weintraub, o assessor especial do presidente

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Irmão do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, Arthur Weintraub virou assessor especial da presidência e fez parte do "gabinete paralelo".

"Professor de Direito da Unifesp. Bacharel, Mestre e Doutor em Direito USP. Pós-Doutor pela Unifesp". É assim que Arthur Weintraub, irmão do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, se define em seu Instagram. Esta é a rede social que ele utiliza para divulgar tweets "lacradores", vídeos comentando casos de repercussão nacional, postagens religiosas e também do movimento monarquista.

Faça parte do nosso canal Telegram.
Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin

Mas o que um acadêmico cujos trabalhos estão publicados nas áreas de Direito e Previdência tem a ver com a Saúde Pública no Brasil? Se tal acadêmico for irmão de Abraham Weintraub, tudo.

Arthur Weintraub, o "antiglobalista"

Abraham, ex-ministro da Eduação, radicado nos EUA desde junho de 2020 -para fugir da possibilidade de prisão por um dos dois inquéritos que respondia - foi um dos maiores ideólogos do governo Bolsonaro. E, com esse prestígio junto ao chefe do Executivo, Bolsonaro - carregou para dentro do palácio o seu irmão.

A CPI da Covid já aprovou a convocação de Arthur Weintraub. Em um vídeo divulgado pela imprensa, ele indica ter coordenado um grupo de aconselhamento ao presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia.

Com um cargo de assessoria especial da Presidência da República, Arthur Weintrab passou a atuar bem próximo ao presidente Bolsonaro. Tal proximidade garantiu abertura para que aconselhasse o presidente sobre a pandemia e, principalmente, sobre a cloroquina. Tais conselhos foram importados dos EUA, mas também colhidos junto à Dra. Nise Yamaguchi.

Leia também:
- CPI da Covid: Dra. Nise afirma que é consultora. Portaria publicada por Pazuello em janeiro regula isso
- Quem é Carlos Wizard, convocado a depor na CPI da Covid?

Além da Dra. Nise, especula-se que Arthur Weintraub também fez parte do comentado "gabinete paralelo", que tinha entre seus membros o empresário Carlos Wizard e os filhos do presidente Bolsonaro. Nessa função, buscava soluções “antiglobalistas” para neutralizar a pandemia.

Contudo, foi exonerado em setembro de 2020 para assumir cargo na Organização dos Estados Americanos (OEA). Segundo conversas de bastidores, a exoneração a pedido foi feita para que ele se juntasse ao irmão nos Estados Unidos. A Bolsonaro, Arthur Weintraub disse em vídeo "Até breve".

Leia mais sobre a CPI da Covid no Reconta Aí.