Pular para o conteúdo principal

Aposentados: INSS mantém prova de vida suspensa até fevereiro

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que não fizeram a prova de vida entre março de 2020 e fevereiro deste ano não terão seus benefícios bloqueados.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) prorrogou por mais dois meses (até o fim de fevereiro) a suspensão de benefícios por falta da chamada prova de vida. A Portaria nº 1.266/2021 foi publicada quarta-feira (20) no Diário Oficial da União. A prorrogação vale para os beneficiários residentes no Brasil e no exterior.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.
Siga a página do Reconta Aí no Linkedin.

Realizada todos os anos, a comprovação de vida é exigida para a manutenção do pagamento do benefício.

Todos os anos, aposentados e pensionistas precisam realizar a prova de vida. De acordo com o INSS, essa medida evita fraudes e pagamentos indevidos.

Essa comprovação de que estão vivos precisa ser feita presencialmente. Para isso, é preciso procurar uma agência do INSS, a agência bancária onde recebe o benefício, embaixadas e consulados ou uma casa de aposentados e pensionistas com dificuldade de locomoção.

Para isso, o segurado ou algum representante legal ou voluntário deve comparecer à instituição bancária onde saca o benefício. O procedimento, entretanto, deixou de ser exigido em março de 2020, entre as ações para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, e a medida vem sendo prorrogada desde então.

Desde agosto do ano passado, o a prova de vida também pode ser feita por meio do aplicativo Meu INSS ou pelo site do órgão por beneficiários com mais de 80 anos ou com restrições de mobilidade.