Pular para o conteúdo principal

Ainda não tem CPF? Saiba como solicitar o seu e dos dependentes sem sair de casa

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Cadastro do auxílio emergencial de R$ 600 exige o CPF tanto do cidadão que está solicitando, quanto dos seus filhos ou dependentes menores de idade

Trabalhadores informais e autônomos estão se cadastrando no sistema do Governo Federal para receber o auxílio emergencial de R$ 600. Mas muitos estão enfrentando problemas por não terem o próprio CPF ou então terem dependentes menores de 18 anos também sem este documento.

Para quem não tem o documento, não é possível prosseguir com o pedido do auxílio. Já a falta do CPF dos dependentes impede o cidadão de comprovar ser chefe de família e finalizar a solicitação dos R$ 600.

Leia também:
Veja como regularizar o CPF para receber o auxílio emergencial
– Saiba como acompanhar a solicitação do seu auxílio emergencial
– Auxílio emergencial negado? Veja como solicitar uma nova análise

Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.

Mas como solicitar o CPF?

Todo cidadão que tem entre 16 e 25 anos e está com o título de eleitor regular, consegue solicitar o CPF pelo site da Receita Federal. Neste caso, é só acessar o formulário de inscrição (clicando aqui) e preencher todos os dados corretamente.

Já os brasileiros que não se enquadram no perfil acima, a Receita irá receber o pedido online até o dia 29 maio de 2020. Para isso, é preciso enviar um email para um dos endereços abaixo, de acordo com seu estado.

CPF

É preciso enviar, em anexo, imagem dos seguintes documentos:

  • Documento de identificação:

– Para maiores de 16 anos: RG atualizado. Caso o RG não esteja atualizado, anexar também a Certidão de Casamento ou Nascimento. A Receita também aceita Carteira de Trabalho, Passaporte ou outro documento oficial de identificação que comprove naturalidade, filiação e data de nascimento.

– Para menores de 16 anos: RG ou Certidão de Nascimento do menor e RG do responsável (pai, mãe ou tutor ou guardião judicial). Entretanto, em caso de representação por tutor ou guardião, é preciso anexar o respectivo termo de tutela/guarda. Neste caso, também são aceitos Carteira de Trabalho, Passaporte ou outro documento oficial de identificação que comprove naturalidade, filiação e data de nascimento.

  • Título de eleitor (facultativo);
  • Comprovante de endereço;
  • Selfie do interessado ou responsável segurando o documento de identidade aberto (frente e verso), onde deverá aparecer a fotografia e o número do documento legível.

Vale lembrar que a solicitação pelo site ou email é feita de forma gratuita. De acordo com a Receita Federal, quem possui certificado digital pode concluir o atendimento pelo CHATRFB.