Pular para o conteúdo principal

Agroamigo: R$ 2 bilhões para a agricultura

Imagem
Arquivo de Imagem
Imagem do site Recontaai.com.br

Por meio do Agroamigo, o programa de crédito para a agricultura, o Banco do Nordeste (BNB) já aplicou mais de R$ 2 bilhões no campo só em 2019.

Agroamigo é responsável pela agricultura familiar no Nordeste, Norte e Minas Gerais e do Espírito Santo.JOÃO DOMINGOS PRUDUTOR RURAL COM. RIBEIRÃO SORES TURMALINA T. VALE DO JEQUITINHONHA MG. Créditos: Tamires Kopp/MDA

O microcrédito é um modelo de financiamento tão eficiente contra a pobreza que já mereceu um Nobel da Paz. O economista paquistanês Muhammad Yunus, chamado de banqueiro dos pobres, já financiou milhões de pequenos artesãos, produtores rurais e pessoas em situação de miséria investindo pouco e conseguindo um lucro social incomensurável. Em 2006, seu trabalho foi reconhecido mundialmente ao ganhar o prêmio.

No Brasil, o Banco do Nordeste é o maior fornecedor de microcrédito. Há duas linhas principais, o Crediamigo e o Agroamigo. O segundo ofertou até o mês de novembro deste ano, R$ 2 bilhões.

Esse valor foi divido em 400 mil operações com produtores beneficiados pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). As localidades contempladas foram as de atuação do BNB, os nove estados do Nordeste e o Norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.

As modalidades do Agroamigo são:

  • Agroamigo Crescer – com crédito de até R$ 5 mil e juros de 0,5% ao ano. Esse programa contempla produtores rurais com renda bruta anual de até R$ 23 mil;
  • Agroamigo Mais – com crédito de até R$ 15 mil para agricultores com renda bruta anual entre R$ 23 mil e R$ 415 mil.

O Agroamigo foi criado há 14 anos e já beneficiou mais de 2 milhões de agricultores familiares. O volume de recursos aportados é superior a R$ 16,9 bilhões. Hoje em dia, possui 1,2 milhão de clientes ativos, sendo 70% deles residentes do semiárido e 47% mulheres.