Lucro da Caixa cresceu 21,2% em relação aos últimos três meses de 2019. Crescimento do crédito imobiliário ganha destaque.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.

A Caixa anunciou nesta quinta-feira (21) que registrou lucro líquido de R$ 3,049 bilhões no primeiro trimestre deste ano. Um crescimento de 21,2% em relação aos últimos três meses de 2019, quando o lucro ficou em R$ 2,51 bilhões.

Mesmo em meio à crise mundial causada pela pandemia do coronavírus, o Banco Público conseguiu aumentar seu lucro e melhorar o desempenho dos seus produtos e serviços. O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, fez questão de destacar que o balanço do Banco Público é e continuará sendo extremamente sólido.

“A Caixa é um Banco que tem foco e onde nós temos foco, teremos uma participação relevante”, explica ao dizer que não acredita em querer fazer tudo. “Quem quer fazer tudo, acaba não fazendo nada bem”, finaliza.

Leia também:
– Auxílio emergencial: Como gerar o cartão de débito virtual para compras em supermercados
– Atenção! Saiu o calendário de pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial
– Acesse agora: Dataprev lança site para consulta do auxílio emergencial

Carteira de crédito

A capacidade do Banco de emprestar dinheiro, levando em consideração os recursos próprios e a ponderação de riscos de perdas, também teve aumento. O chamado Índice de Basileia – um indicador internacional definido pelo Comitê de Basileia – ficou em 18,7%, sendo superior em 7,7 pontos percentuais ao mínimo exigido de 11%.

A carteira de crédito ampla do Banco fechou com saldo de R$ 699,6 bilhões em março de 2020. De acordo com a Caixa, essa carteira reverteu o movimento de queda e apresentou crescimento de 2% em relação ao primeiro trimestre de 2019.

O resultado foi influenciado principalmente pelo crescimento de 5,2% em habitação, de 1,2% em saneamento e infraestrutura e de 1,8% em crédito comercial para pessoa física, compensado pela redução de 17,1% na carteira comercial de empresas.

Crédito imobiliário

De acordo com a Caixa, a participação do Banco no crédito imobiliário do País é de 69,1%. O saldo da carteira de crédito habitacional cresceu 5,2% em 12 meses e chegou a R$ 470,4 bilhões em março de 2020. Desses, R$ 293,1 bilhões foram concedidos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e R$ 177,4 bilhões com recursos do Banco.

No primeiro trimestre de 2020, foram contratados na Caixa R$ 7,4 bilhões no Programa Minha Casa Minha Vida, o equivalente a 66,5 mil unidades habitacionais. No mesmo período, foram firmados um total de 9,7 mil contratos das novas modalidades de crédito imobiliários da Caixa, totalizando R$ 2,5 bilhões.

Em fevereiro deste ano, o Banco Público anunciou uma nova linha de crédito imobiliário com juros prefixados (leia aqui).