Quem recebeu a 1ª parcela por outros bancos, não terá esta opção na 2ª parcela. Medida atinge todos os brasileiros, exceto os inscritos no Bolsa Família.

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.

O pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial começou nesta segunda-feira (18). Mas para esta segunda fase, a Caixa realizou algumas alterações. A principal delas é que os 31 milhões de brasileiros habilitados para receber os R$ 600 terão o dinheiro creditado em uma Poupança Social Digital.

A medida será para todas as pessoas que estão inscritas no Cadastro Único – não recebem Bolsa Família – e todos os trabalhadores que se inscreveram pelo aplicativo ou site do auxílio emergencial. De acordo com a Caixa, o pagamento dos beneficiários do Bolsa Família não sofreu nenhuma alteração.

Durante o pagamento da primeira parcela, era possível receber o dinheiro em conta bancária indicada, desde que os dados fossem informados ao realizar o cadastro do auxílio emergencial.

Agora, a Caixa irá abrir uma Poupança Social Digital para que todos os brasileiros recebam a 2ª parcela. Dessa forma, a movimentação da poupança será feita pelo aplicativo Caixa Tem.

Leia também:
Auxílio emergencial: Governo Federal disponibiliza canais para denúncias
– Atenção! Saiu o calendário de pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial
– Como é o pagamento pela Poupança Social Digital da Caixa?

TEDs e DOCs também sofreram alterações

As operações que transferem os R$ 600 da Poupança Social Digital para outros bancos também sofreram alterações. O crédito da 2ª parcela será feito de forma escalonada entre os dias 20 e 26 de maio, mas neste período não será possível realizar TED ou DOC.

De acordo com a Caixa, o cidadão poderá pagar boletos na poupança social ou realizar compras online em sites que aceitam pagamento com cartão de débito.

Entretanto, a transferência do dinheiro para outras instituições bancárias só poderá ser feita quando iniciar o calendário de saque, que começa no dia 30 maio e termina dia 13 de junho. Ou seja, antes disso o dinheiro não poderá sair da poupança social.

Atenção! O calendário de saque também segue um formato escalonado, de acordo com o mês de aniversário. Dessa forma, se a pessoa nasceu em abril, ela só poderá realizar TED ou DOC dos seus R$ 600 a partir da data de pagamento em dinheiro para os aniversariantes de abril.

Calendário de pagamento – 2ª parcela

Depósito na Poupança Social Digital

O auxílio emergencial estará disponíveis somente para o pagamento de boletos e para realização de compras por meio de cartão de débito virtual da Poupança Social Digital. O pagamento será na seguinte ordem:

20 de maio – nascidos em janeiro e fevereiro
21 de maio – nascidos em março e abril
22 de maio – nascidos em maio e junho
23 de maio – nascidos em julho e agosto
25 de maio – nascidos em setembro e outubro
26 de maio – nascidos em novembro e dezembro

Saque em dinheiro

Os recursos estarão disponíveis para saques e transferências bancárias conforme o seguinte calendário:

30 de maio: nascidos em janeiro
1 de junho: nascidos em fevereiro
2 de junho: nascidos em março
3 de junho: nascidos em abril
4 de junho: nascidos em maio
5 de junho: nascidos em junho
6 de junho: nascidos em julho
8 de junho: nascidos em agosto
9 de junho: nascidos em setembro
10 de junho: nascidos em outubro
12 de junho: nascidos em novembro
13 de junho: nascidos em dezembro