Quem fizer o cadastro após o pagamento de qualquer uma das parcelas do auxílio emergencial, receberá os R$ 600 de forma retroativa

Siga a página do Reconta Aí no Instagram.
Siga a página do Reconta Aí no Facebook.
Adicione o WhatsApp do Reconta Aí para receber nossas informações.

O Governo Federal lançou no início de abril o site e aplicativo para os trabalhadores informais e autônomos solicitarem o auxílio emergencial. De acordo com a Caixa, o sistema já recebeu 51,9 milhões de cadastros, mas somente 20,3 milhões tiveram a solicitação aprovada até o momento.

Entretanto, quem ainda não fez o pedido do auxílio, não precisa se desesperar. Tanto o aplicativo quanto o site estarão disponíveis e recebendo cadastros até o dia 3 de julho de 2020. A inscrição só é necessária para brasileiros que não estão no Cadastro Único e que não recebem o Bolsa Família.

Os depósitos dos R$ 600 são feitos na Poupança Social Digital da Caixa – aberta na hora da inscrição – ou em conta indicada pelo brasileiro – que pode ser em qualquer instituição financeira.

Vale ressaltar que os brasileiros que fizerem o cadastro após o pagamento de qualquer uma das parcelas do auxílio emergencial receberão os R$ 600 de forma retroativa.

Ou seja, se o cadastro foi aprovado após o pagamento das duas primeira parcelas, quando for receber o dinheiro, o cidadão irá receber essas duas parcelas que já foram pagas aos demais.

Leia também:
– Milhões de cadastros estão há um mês em análise pela Dataprev
– Saque na Poupança Social Digital dever ser feito em até 90 dias
– Quem recebe seguro-desemprego pode pedir o auxílio emergencial?

Quem recebe o auxílio?

Para receber as três mensalidades de R$ 600, o beneficiário precisa preencher os seguintes requisitos:

  • Maior de 18 anos de idade;
  • Não receber benefícios previdenciários ou assistenciais (como seguro-desemprego, aposentadoria ou Bolsa Família);
  • Ser MEI, contribuinte do Regime Geral da Previdência Social ou trabalhador informal inscrito no Cadastro Único;
  • Ter renda familiar abaixo de três salários mínimos (R$ 3.135) ou renda por pessoa inferior a meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50);
  • Não ter recebido mais de R$ 28.229,70 em renda tributável no ano de 2018

Até dois membros da mesma família poderão receber o auxílio, somando R$ 1.200. Entretanto, se um destes dois membros receber o Bolsa Família, será necessário optar por um dos dois benefícios.

Além disso, as mulheres que possuem empregos informais e que são chefes de família também terão direito a duas cotas do auxílio, totalizando R$ 1.200. A mesma regra de optar entre o auxílio emergencial e o Bolsa Família, caso receba o benefício, é válida neste caso.

Como realizar o cadastro

Passo 1: Acesse o site do auxílio emergencial (clicando aqui), ou o aplicativo (IOS ou Android), e clique em Realize a sua solicitação.

Passo 2: Leia atentamente as condições e verifique se você se encaixa em todas elas. Em seguida, marque as caixas de seleção no final da tela e, então, clique em Tenho os requisitos, quero continuar.

Passo 3: Preencha os campos com suas informações, incluindo nome, CPF, data de nascimento e nome da mãe. Depois, marque a opção Não sou um robô e clique em Continuar. Para receber o código de verificação e acessar a plataforma, preencha o número do seu celular, informe a operadora e clique em Continuar.

Passo 4: Após inserir o código de verificação, informe a sua renda mensal e a atividade que você exerce. Além disso, informe o estado e a cidade em que reside. Então, clique em Continuar.

Passo 5: Em seguida, informe quantas pessoas moram na sua residência e confirme os seus dados. Caso seja mulher e responsável pelo sustento da casa, marque a opção no final da tela. Clique em Adicionar membro da família para incluir os dados das pessoas que moram com você.

Passo 6: Informe o grau de parentesco do membro a ser adicionado, bem como o CPF e a data de nascimento. Caso precise registrar outra pessoa, basta selecionar Adicione membro da família novamente. Quando terminar, clique em Continuar.

Passo 7: Escolha se receberá o benefício em uma conta corrente ou poupança já existente – na Caixa ou Banco do Brasil – clicando em Receber em conta existente. Informe qual é o banco correspondente, o tipo de conta, a agência, o número e o dígito da conta escolhida. Em seguida, clique em Continuar.

Passo 8: Caso não tenha conta, selecione a opção Abrir uma conta e receber. Siga o passo a passo para criar uma conta digital na Caixa, sem custos, sem tarifas e sem cartão.

Passo 9: Confira se todos os dados preenchidos estão corretos e, então, clique em Concluir sua solicitação.

auxílio