Bancos estão aumento o limite do cheque especial e do cartão de crédito durante esse período de crise. Mas fique atento e não caia em armadilhas.

Em meio ao caos econômico que a pandemia do coronavírus está gerando, os bancos brasileiros estão divulgando medidas de apoio para pessoas físicas e jurídicas.

Mas cuidado com o que anda sendo anunciado!

Medida como o aumento do limite do cheque especial e do cartão de crédito para todos os correntistas pode acabar virando um pesadelo. Isso porque estamos passando por um período instável e sem saber o que vai acontecer nos próximos meses.

Leia também:
Coronavírus: Como ficam as faltas no trabalho em tempos de quarentena?
Brasil pode ter a maior retração da história em 2020

O que fazer?

O isolamento está impactando a vida financeira de milhões de famílias brasileiras. Trabalhadores que estão na informalidade, autônomos e micro empreendedores individuais são os primeiros a sentirem as consequências desse momento. O orçamento familiar vai enfrentar uma grande turbulência, ainda sem data para acabar.

O ideal é não fazer nenhum gasto desnecessário. Por isso, faça as contas e verifique onde é possível cortar custos e quais as negociações serão possíveis fazer. Tente negociar gastos fixos, como aluguel, mensalidades de escolas e universidades, cursos, academias e vários outros.

Juros exorbitantes do cheque especial e cartão de crédito

Evite pedir empréstimos ou usar o limite do cheque especial e cartão de crédito.

Para visualizar melhor, vamos falar sobre juros. Em janeiro de 2020, o juro do cheque especial ficou em 165,6% ao ano. Já o juro médio do rotativo do cartão de crédito fechou janeiro em 316,8% ao ano.

Ou seja, uma vez que se entra nessa bola de neve, fica difícil sair.

Dívidas com bancos

Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica, Itaú Unibanco e Santander anunciaram, na última semana, que vão prorrogar por 60 dias os vencimentos de dívidas de clientes pessoas físicas e jurídicas. Entretanto, essa medida não vale para cheque especial e cartão de crédito.

Os bancos estão prorrogando somente o pagamento dos contratos de crédito como empréstimos pessoal e empresarial, consignado e financiamento imobiliário. Vale destacar que essa medida só vale para os contratos que estejam em vigência e com pagamentos em dia.

Contas de consumo

Os dias vão passando e novas medidas vão sendo anunciadas por governo municipais, estaduais e federal. Alguns estados já estudam suspender a cobrança de alguns tributos e também das contas de água e luz.

Mas fique atento! Não deixe de pagar os boletos sem ter a certeza de que seu vencimento foi prorrogado. Não corra o risco de ter o seu nome negativado!