Boletos de água, luz, telefone, condomínio, fatura de cartão de crédito e demais cobranças precisam ser quitadas até o vencimento

A economia brasileira não anda nada bem e a pandemia de coronavírus está piorando a situação. Mas a atual crise não isenta o consumidor de pagar as contas em dia. Boletos de água, luz, telefone, condomínio, fatura de cartão de crédito e demais cobranças precisam ser quitadas até o vencimento para que o consumidor não fique inadimplente.

Seguindo a orientação de evitar aglomerações, o consumidor deve procurar meios alternativos para realizar esses pagamentos. O uso de meios digitais – como internet banking e aplicativos para celular – e o atendimento telefônico estão sendo recomendados pelas instituições financeiras.

Leia também:
Coronavírus: O que fazer com as faturas do cartão de crédito?
Coronavírus: Saque seu FGTS sem sair de casa

Bancos aumentam prazo para clientes pagar dívidas

Os cinco maiores bancos brasileiros – que tiveram juntos um rendimento de R$ 108 milhões em 2019 – anunciaram medidas para amenizar os efeitos negativos da pandemia no emprego e na renda.

Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Santander vão prorrogar por 60 dias os vencimentos de dívidas de clientes pessoas físicas e jurídicas. Micro e pequenas empresas precisam estar com contratos vigentes em dia.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) a rede bancária e seus canais de atendimento ficarão à disposição do público. “Estão prontos para apoiar todos os que estejam enfrentando dificuldades momentâneas em função do atual contexto”, acrescenta.