Entre os dias 2 e 6 de dezembro, 261 agências bancárias das capitais terão seu horário de funcionamento estendido até as 20h para renegociação de dívidas.

Participam do mutirão os bancos Bradesco, Banrisul, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander.

Não haverá limites de valores, nem de modalidade para a renegociação de dívidas. A renegociação também estará disponível nas agências bancárias do interior do País. A lista completa pode ser acessada aqui.

A iniciativa faz parte de um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) assinado nesta quinta-feira (21) entre o Banco Central e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) para promover ações de educação financeira.

Outra opção para a renegociação de dívidas durante o mutirão é o site consumidor.gov.br, que permite o contato direto entre consumidores e empresas para solucionar conflitos de consumo pela internet.

Em audiência realizada no Senado no início desta semana, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, mencionou que seria anunciado um mutirão para reduzir as dívidas dos brasileiros com instituições financeiras.

Conforme um estudo do Banco Central, as pessoas de renda baixa e de menor escolaridade são as que mais usam o cheque especial, crédito que cobra juros altos, e, em razão disso, também correm o risco de se endividar mais facilmente. Mudanças nas regras do cheque especial também estão em estudo, acrescentou Campos Neto.

Em setembro, de acordo com dados do banco, a inadimplência das pessoas físicas atingiu 5%, considerados atrasos acima de 90 dias no crédito livre, segmento em que os bancos têm autonomia para definir quanto emprestar.

Com informações do Banco Central e Senado