O Banco do Brasil registrou lucro líquido ajustado de R$ 4,5 bilhões no terceiro trimestre do ano, crescimento de 33,5% em relação ao mesmo período de 2018. O resultado do trimestre foi influenciado pelos aumentos da margem financeira, gerada por crédito e pela receita com tarifas e prestação de serviços.


O lucro líquido ajustado é a quantia correspondente ao lucro líquido do exercício menos os valores destinados às reservas legal e de contingência (para imprevistos) do ano seguinte, e mais a incorporação da reserva de contingência não usada no período.


Conforme o relatório divulgado pelo Banco do Brasil, as receitas com serviços apresentaram crescimento de 0,4% em relação ao segundo trimestre de 2019 e de 8,7% em relação ao mesmo período de 2018. Os ganhos foram influenciados pelo desempenho com seguros, administração de fundos e conta corrente.

A carteira de crédito totalizou R$ 686,7 bilhões (recuo de 0,7%) quando comparado com setembro do ano passado. O montante foi considerado estável pelo banco.