Na manhã desta quinta-feira (7), a Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e Amazônia reuniu representantes da Associação dos Empregados do Banco da Amazônia (AEBA), do Banco do Nordeste, do Banco do Brasil e do BNB para falar da importância dos bancos de desenvolvimento para as regiões Norte e Nordeste.

A iniciativa foi tomada pelo deputado Edmilson Rodrigues (PSOL-PA) para discutir “o papel estratégico do BASA para o desenvolvimento da Amazônia”. Um dos principais pontos abordados foram os fundos constitucionais, criados para ajudar no desenvolvimento regional do Norte, Nordeste e Centro-Oeste, prioritariamente.

O deputado Edmilson Rodrigues falou do porquê convocar essa audiência. “Desde o governo Temer, existe essa preocupação de que esses bancos e os fundos constitucionais pudessem ser objeto de mudanças que anulassem sua necessidade. Por isso, julgamos importante propor essa audiência, até para pensarmos políticas e oferecermos a governos, independentemente de quem esteja à frente da máquina do Estado”, disse.

Ao final da audiência, conversamos com Silvio Kenner, da Associação dos Empregados do Banco da Amazônia, que pediu apoio da sociedade para defender o Banco da Amazônia e o FNO que, segundo ele, são patrimônios da região e fundamentais para garantir crédito diferenciado a famílias e empresas.

A Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste e a Associação dos Empregados do Banco da Amazônia aproveitaram a ocasião para entregar ao presidente da audiência um documento em defesa dos bancos públicos e dos fundos constitucionais.

AFBNB e AEBA assinam documento conjunto em defesa dos Fundos Constitucionais e dos Bancos Públicos

No documento, as entidades falam das ameaças que o FNE, FNO e FCO vêm sofrendo, assim como “medidas que apontam para o sucateamento e a desidratação dos bancos públicos”. Leia todo o documento aqui.