No anúncio, comitê do Nobel destacou que as pesquisas realizadas “melhoraram consideravelmente a capacidade de combater a pobreza global” com novas e melhores abordagens que permitem, por exemplo, ações mais eficazes para melhorar a saúde infantil e o desempenho escolar.

Os vencedores foram anunciados hoje pela Academia do Nobel. São eles Abhijit Banerjee e Michael Kremer e a franco-americana Esther Duflo, segunda mulher a levar um Nobel de Economia na história. A primeira foi Elinor Ostrom, premiada em 2009.

Nobel vai para combate à pobreza e atenção à educação

“Como resultado direto de um de seus estudos, mais de cinco milhões de crianças indianas se beneficiaram de programas eficazes de aulas de reforço na escola”, afirmou o comitê do Nobel, em comunicado. “Outro exemplo são os pesados subsídios para cuidados de saúde preventivos que foram introduzidos em muitos países.”

Os pesquisadores mostraram, em um de seus estudos, que as pessoas mais pobres são extremamente sensíveis a preços e gratuidade nos cuidados de saúde preventivos. Em outra, mostraram que as taxas de vacinação triplicaram nas aldeias que foram selecionados aleatoriamente para ter acesso a clínicas móveis.

Os premiados

Abhijit Banerjee
Nasceu em 1961 em Mumbai, na Índia. Em 1988, ele conseguiu o título de Ph.D. pela Universidade de Harvard, em Cambridge, nos Estados Unidos. Ele é professor de Economia da Ford Foundation no Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos EUA.

Esther Duflo
Nasceu em 1972 em Paris, na França. Ela obteve o título de Ph.D. em 1999 do Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos EUA. É a segunda mulher e a pessoa mais jovem a receber o Nobel de Economia. Nos últimos anos, firmou-se como uma das economistas mais brilhantes de sua geração, ganhando prêmios como a medalha John Bates Clark em 2010, que recompensa os trabalhos de economistas nos Estados Unidos com menos de 40 anos.

Michael Kremer
Nasceu nos Estados Unidos, em 1964. Obteve o título de Ph.D em 1992 na Universidade de Harvard, nos EUA. É professor de Sociedades em Desenvolvimento na Universidade de Harvard, nos EUA.

A cerimônia de entrega do Nobel de Economia deve ocorrer em dezembro.